in

Domingos Paciência: “Foi uma conversa pacífica entre adeptos e jogadores”

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Domingos Paciência já abordou o jogo de amanhã frente ao Sporting em Alvalade, e um dos focos da conversa com os jornalistas foi obviamente a “invasão” de um grupo de adeptos azuis no treino matinal de hoje.

https://canoticias.pt/belenenses/futebol/socios-adeptos-do-belenenses-exigem-explicacoes-plantel-sad/

Foi uma conversa pacífica entre adeptos e jogadores. Os adeptos pediram para falar com os jogadores. É uma situação que já aconteceu várias vezes noutros clubes. É normal os adeptos quererem falar com os jogadores, porque as coisas não têm corrido bem. Foi tudo normal, dentro da educação.
Falou-se e retive algumas coisas importantes. Um dos adeptos disse que queria que os jogadores lutassem mais, porque neste estádio já se derramou suor e lágrimas do Matateu e do Vicente. É normal que haja essa leitura dos adeptos, mas devem entender que os jogadores querem mudar este rumo”, afirmou o técnico dos azuis do Restelo.

Sobre Abel Camará, Domingos Paciência assegura que tem tido conversas com o jogador e com o grupo de forma a atingir uma maior estabilidade no plantel.

“Tenho falado com ele e temos tido conversas que também servem para estabilizar o grupo, que não é alheio ao que o Camará está a viver. Alguma solução será tomada e sempre em prol do grupo”.

Em relação à partida de amanhã frente ao Sporting comandado por Jorge Jesus, Domingos assegura que “um bom resultado (amanhã) é não perder”.

“Um bom resultado é não perder, mas sabemos que cada jogo tem uma história para ser contada. Até podemos chegar ao final do jogo e reclamar outro resultado. Sabemos que temos essas sete derrotas e espero que isso mude o mais rápido possível”, afirmou.

O técnico revelou ainda que não vai concentrar atenções especiais no melhor marcador do campeonato, Bas Dost.

“Temos de ter muita atenção, porque o Bas Dost atravessa uma fase de muita confiança e faz golos com muita facilidade. Mas não quero jogar com 10 jogadores, isto quer dizer que mantenho os meus princípios e não teremos nenhum jogador vocacionado só para parar o Bas Dost. Ele é muito bem servido pelos colegas e a nós cabe-nos jogar organizar e proteger as zonas em que ele aparece para finalizar”

O Belenenses conta com algumas baixas para o jogo matinal de Domingo no Estádio de Alvalade, e Domingos Paciência assume as dificuldades na construção do onze para o jogo.

“Estamos com dificuldades em preparar a equipa. Temos o castigo do Yebda, o Diogo Viana lesionado e o caso do Domingos Duarte, que está emprestado pelo Sporting. Estamos com algumas dificuldades em apresentar um onze mais forte e o Sporting também tem algumas baixas por castigo e não vai apresentar também a equipa mais forte”, afirmou.

Para finalizar, o técnico que comanda os Azuis de Cristo espera ser bem recebido em Alvalade:

“Depois de treinar o Sporting, já voltei lá com outra equipa [V. Setúbal] e fui bem recebido. Foram adeptos que me trataram e, apesar de ter lá estado pouco tempo, a minha equipa apresentou qualidade de jogo. Mantive lá alguns amigos e será bons revê-los”, finalizou.

FONTES | MaisFutebol, OJogo

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Sócios e adeptos do Belenenses exigem explicações a plantel e SAD

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Juniores: Belenenses vence em Braga e mantém 2ª posição