in

Rescaldo: Um jogo de Paciência

, Rescaldo: Um jogo de Paciência

Início da jornada 4 da Liga NOS 17/18 com um clássico Belenenses vs Vitória de Setúbal, mas um jogo que não figurará na memória colectiva de quem o assistiu. Empate a um golo, divisão de pontos. O Belenenses subiu provisoriamente ao oitavo lugar com 4 pontos, e o Vitória somou mais um empate, perfazendo já três pontos. Mas as incertezas e as dúvidas sobre o que cada equipa poderá fazer esta época irão manter-se. Dúvidas que até os próprios técnicos dos dois emblemas parecem transparecer. Várias foram as imagens transmitidas dos treinadores preocupados com o que viam dentro de campo. Compreensível, visto que nenhuma equipa teve o domínio e controlo do jogo.

Nos primeiros 15 minutos, o Vitória demonstrava maior certeza no seu modelo de jogo, e surpreendeu o Belenenses em casa, que não parecia esperar uma reacção tão forte do seu adversário. Gonçalo Paciência teve nos seus pés uma grande oportunidade após um cruzamento da direita de Costinha, mas acabou por atirar por cima.

Os azuis sentiam que tinham de pegar no jogo, e isso aconteceu pelos pés de Chaby. O novo criativo do Restelo começou a espalhar a sua qualidade, e a aumentar a intensidade do jogo do Belenenses. E aos 20 minutos surgiu um dos momentos mais caricatos desta Liga. Gonçalo Paciência teve a infelicidade tocar na bola de cabeça após um centro de Chaby, e a bola acabou no fundo das redes. Belenenses em vantagem na partida. Domingos festeja um golo do seu filho Gonçalo… que joga pela equipa rival.

A partir daí, a equipa do Restelo começou a ter mais facilidade em assumir o rumo do jogo, e esteve muito perto em dilatar a vantagem. Primeiro num cabeceamento de Maurides a sair por cima da baliza de Trigueira na sequência de um canto batido por Roni. A seguir, Roni cai perto da área vitoriana. Manuel Oliveira apontou para a marca de grande penalidade, mas dois minutos depois decidiu consultar o vídeo-árbitro. Maurides já estava preparado para bater o penalty, quando o árbitro voltou atrás na decisão.

Depois desse crescendo azul, o jogo dividiu-se e assim manteve-se até aos 65 minutos do encontro. Num ritmo mais lento em comparação com a primeira parte, o Vitória ia aproximando-se da baliza defendida por Muriel (em bom plano sempre que foi chamado a responder). E o Belenenses ia recuando cada vez mais, dando a iniciativa do jogo ao Setúbal. Chaby sai aos 73 minutos para a entrada de Persson, e foi perceptível a mensagem que era passada para dentro de campo. Apesar do Vitória não criar grandes oportunidades, a verdade é que estava a conseguir o que queria. E aos 81 minutos, num livre marcado por Nuno Pinto, perto do local onde Chaby bateu o livre que deu o golo dos azuis, surgiu o golo do Vitória. Até final, a formação de Setúbal esteve mais perto de vencer o encontro.

Resumindo, tudo se mantém na mesma. Duas equipas que mostraram alguns bons indícios, mas só durante poucos minutos.

, Novo single “Knock Out” de Ninja Kore com Malabá

Novo single “Knock Out” de Ninja Kore com Malabá

, James Gunn anunciou que “Guardiões da Galáxia 3” vai estabelecer o futuro da MCU

James Gunn anunciou que “Guardiões da Galáxia 3” vai estabelecer o futuro da MCU