em

Quim Machado acredita que Belenenses pode fazer algo bonito frente ao Benfica

Depois da reviravolta frente ao Desportivo de Chaves, a segunda vitória consecutiva e que permitiu alargar a série positiva para seis jogos sem conhecer a derrota, o Belenenses desloca-se, esta segunda-feira, ao Estádio da Luz, para defrontar o Benfica, no encontro de encerramento da 25.a jornada da Liga NOS, que tem início marcado para as 20 horas.

“Nunca é fácil jogar contra o Benfica, sobretudo no seu estádio. Acredito que queiram esquecer rapidamente o jogo de Dortmund, mas também estão pressionados para voltar à liderança do campeonato. Estamos à espera de um Benfica a querer marcar logo nos primeiros minutos, mas estamos preparados para isso e queremos contrariar essas intenções”, começou por dizer Quim Machado, em conferência de Imprensa.

“Acreditamos que podemos fazer algo bonito. No Belenenses, estamos habituados a jogar para ganhar em todos os jogos. Sabemos que é um jogo com um grau de dificuldade enorme, mas compete-nos ser uma equipa mentalmente forte, personalizada e sem medo. Sabemos aquilo que vamos encontrar, por isso temos de entrar concentrados, com uma grande atitude e a jogar em todo o campo desde o primeiro minuto”, completou.

Com efeito, o dérbi de amanhã será o jogo número 243 entre os dois conjuntos lisboetas, sendo que o treinador dos azuis do Restelo promete um Belenenses ambicioso e fiel aos seus princípios. Além disso, garante que o autocarro ficará à porta do estádio…

“Não gosto de alterar muito a maneira de jogar da minha equipa. Desde a minha chegada, há um trabalho feito com os jogadores, de maneira a mentalizá-los para ganhar jogos e, se possível, jogar bom futebol e dar espetáculo. Se agora fosse alterar estes princípios, não iria dar certo. Mesmo jogando contra os grandes, não podemos colocar o autocarro à frente da baliza. Contra o Benfica não será diferente e não vamos fugir à nossa identidade”, referiu, dando conta do espírito de união que se vive dentro do balneário:

“Depois das entradas e saídas do mercado de inverno, conseguimos ganhar novamente uma equipa. Fomos crescendo e temos demonstrado que temos uma equipa com muita qualidade, porque não é o individual que resolve os nossos jogos, mas sim o coletivo. Temos provado que é difícil ganhar ao Belenenses e este é o nosso caminho. Acredito muito nos meus jogadores. Pela forma como trabalham diariamente, merecem ser bem sucedidos.”

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

AQUATLO DE SETÚBAL - PÓDIOS PARA JOÃO MARTINS

Marco Paulo: «Existe argumentos para pontuar na Luz»

Crítica: “Kong: Ilha da Caveira”