CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Queer Lisboa abre portas hoje com “Diamantino”

O Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer realiza-se de 14 a 22 de setembro no Cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa.


A 22.ª edição do Queer Lisboa arranca esta sexta-feira, dia 14 de setembro, com uma programação de 100 filmes de 32 diferentes países e mais de 30 convidados internacionais.

O festival inaugura às 21h com a antestreia nacional de Diamantino, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, vencedor do Grande Prémio da 57.ª Semana da Crítica da última edição do Festival de Cannes, com a presença de toda a equipa artística e técnica do filme.

Diamantino – Extrait (Cannes 2018) HD VOST

Un film de Gabriel Abrantes et Daniel Schmidt Avec Carloto Cotta, Cleo Tavares, Anabela Moreira Ce film a été présenté à la Semaine Internationale de la Critique au Festival de Cannes 2018 Diamantino, icône absolue du football, est capable à lui seul de déjouer les défenses les plus redoutables.

Diamantino é uma abordagem delirantemente queer e metafísica ao estado do mundo, onde Carloto Cotta interpreta uma estrela mundial do futebol em plena crise existencial e à mercê das suas manipuladoras e mercenárias irmãs, numa cruzada onde se confronta com expressões neofascistas, a crise dos refugiados na Europa, a modificação genética e a busca da fonte da genialidade.

Para além da antestreia nacional de Diamantino, o primeiro dia do Festival conta com a Festa de Abertura, no Titanic Sur Mer, com a presença da equipa do filme, ao som dos Candy Fur e de Ricardo Varela.

22.ª edição do Queer Lisboa está a chegar – CA Notícias

O Queer Lisboa – Festival Internacional de Cinema Queer realiza-se de 14 a 22 de setembro no Cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa, com um total de 100 filmes de 32 países.

No sábado, dia 15 de setembro, tem início o programa “O vírus-cinema: cinema queer e VIH/sida”, que congrega um ciclo de cinema, uma exposição e o lançamento de um livro de ensaios. O ciclo  pretende dar a conhecer os realizadores do vídeo-ativismo do VIH/sida.

Um dos destaques da Competição para a Melhor Longa-Metragem é a exibição de Sauvage, primeira longa-metragem de Camille Vidal-Naquet. O filme teve honras de estreia na Semana da Crítica do Festival de Cannes, neste que é um assombroso e desarmante retrato do universo da prostituição masculina, localizado numa descaracterizada Estrasburgo, cidade-fronteira de uma Europa à beira do precipício.

Sauvage
“Sauvage”

X