em

Previsível jogo para homens de barba rija

Independentemente da questão do quarto grande do futebol português, o clássico entre Belenenses e Boavista – reeditado esta temporada pelo regresso dos axadrezados à Liga principal – será, pelos dados que existem e pela história dos dois treinadores, um previsível jogo para homens de barba rija.

Em suma, será uma partida jogada à imagem de Lito Vidigal e de Petit. Na condição de jogadores, ambos mostraram dentro de campo a sua enorme garra. Eram daqueles profissionais que faziam justiça à expressão “antes quebrar do que torcer”, colocavam toda a raça dentro de campo à custa de um futebol duro e agressivo, no bom sentido do termo. No fundo, nunca davam um lance como perdido e, como consequência disso mesmo, acabaram por ver muitos cartões ao longo das épocas em que atuaram na Liga principal, mas essencialmente da cor amarela, exatamente porque não eram maldosos para com os adversários.

Caráter transmitido

Esse caráter que era imagem de marca dentro de campo tem sido transmitido para as formações que hoje orientam e são vários os testemunhos de antigos profissionais que destacam em ambos os treinadores o trabalho das suas equipas até ao limite. O aspeto disciplinar no atual campeonato mostra, com efeito, a forma como ambas as equipas atuam.

O Boavista é o conjunto mais indisciplinado da prova. Reparte com o V. Setúbal o estatuto de formação que mais cartões vermelhos viu (quatro em oito jornadas) e lidera no que se refere a cartões amarelos, contabilizando já 33 cartolinas desta cor. Já o Belenenses aparece logo em segundo lugar relativamente a cartões amarelos. A formação do Restelo viu até ao momento 29 cartões, o mesmo número do Gil Vicente, mas está bem mais ajuizada no que se refere a expulsões. A equipa de Lito Vidigal não viu, por enquanto, nenhum cartão vermelho.

Por outro lado, Belenenses e Boavista partem para o confronto de segunda-feira com três jogadores em risco. Abel Camará e João Meira, do lado do Belenenses, e o axadrezado João Dias já viram quatro cartões amarelos.

De referir, por último, que Miguel Rosa é, neste momento, o jogador mais amarelado do campeonato. Foi contemplado cinco vezes com o cartão e já cumpriu um jogo de castigo.

Números atribuem favoritismo a azuis

• Os números atuais, ou seja, os que ressaltam do atual campeonato, pendem claramente a favor do Belenenses. Até ao momento, a equipa de Lito Vidigal já venceu dois jogos em casa, tendo consentido um empate (V. Setúbal) e uma derrota (V. Guimarães). O Boavista, por seu lado, não só está ainda à procura da primeira vitória fora de portas como também do primeiro golo como equipa visitante, tendo já sofrido dez nessa condição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Último treino da época

Rodrigo Dantas livre em janeiro

Resultado Final: Santa Clara 2 vs 1 Belenenses

Futebol Iniciados A: Recebem Associação Desportiva de Oeiras