in

Jogadores da casa são aposta real

, Jogadores da casa são aposta real

Gonçalo Brandão, Tiago Silva, Pelé, Sturgeon, Fredy e Abel Camará têm raízes no Restelo e mostram o que valem na Liga


Gonçalo Brandão e Fredy chegaram jovens ao Restelo e cumpriram todos os escalões de formação: o central tinha oito anos, o extremo 12 e o percurso fez deles provas de um bom trabalho

O Belenenses é um bom exemplo de aproveitamento dos jogadores na sua própria casa. Neste momento, o treinador Lito Vidigal conta no grupo de trabalho com seis atletas que passaram pelas escolas do Restelo, quatro dos quais habituais titulares – Gonçalo Brandão, Pelé, Sturgeon e Fredy – e os restantes dois utilizados com muita regularidade: Tiago Silva e Abel Camará.

Deste leque, o central Gonçalo Brandão e o extremo Fredy são os únicos jogadores que percorreram todos os escalões de formação do Restelo. No caso do primeiro, chegou ao Belenenses com oito anos, enquanto o avançado tinha 12 anos quando vestiu a camisola do clube, após passar nas escolinhas do Pescadores.

Os médios Pelé e Tiago Silva e o avançado Fábio Sturgeon foram para Belém com 16 anos, para os juvenis, enquanto o avançado Abel Camará foi diretamente do Oeiras para os juniores, com 17 anos. Acrescente-se que todos eles representaram Portugal nas camadas jovens e Gonçalo Brandão foi mesmo internacional A – Fredy jogou pelos sub-21 portugueses, mas, mais tarde, optou pela seleção de Angola.

Orgulhoso por ver a equipa aproveitar a prata da casa está António Soares, presidente do Belenenses. “Temos seis jogadores da formação que são praticamente sempre convocados, o que significa um terço da convocatória. Com este trabalho que estamos a fazer na formação, acredito que dentro de cinco ou seis anos vão ser ainda mais”, acredita o dirigente. Esta aposta é para continuar,uma vez que a SAD acaba de assinar contratos profissionais com mais dois jovens: Dálcio Gomes e Gonçalo Gregório. “Temos seis jogadores da formação que são praticamente sempre convocados, o que significa um terço da convocatória

Restelo é ninho de internacionais

Os jogadores formados no Belenenses não têm sido utilizados apenas para consumo interno e há atletas a brilhar nos principais clubes portugueses e na Seleção Nacional. Os benfiquistas André Almeida e Rúben Amorim representaram as escolas do Restelo no último mundial e o Belenenses ainda detém uma pequena percentagem do passe do médio Rúben Amorim, 29 anos. Eliseu (Benfica) e Rolando (FC Porto) são também frutos da formação do Belenenses com uma carreira de sucesso e que inclui a Seleção Nacional.

por MIGUEL GOUVEIA PEREIRA
 
http://feeds.feedburner.com/CronicasAzuis
Fonte: Crónicas Azuis

, Tiago e Fredy ainda ausentes

Tiago e Fredy ainda ausentes

, O sonho da equipa B

O sonho da equipa B