CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Google tem planos para entrar na industria dos videojogos com serviço de streaming e hardware

A Google quer entrar no mercado dos videojogos e já trabalha num serviço misterioso e em hardware. A expectativa é a do lançamento de um serviço de streaming e até mesmo o lançamento de uma consola. Será?


As informações mais recentes dão conta que a Google quer entrar no mercado dos videojogos e que já trabalha misteriosamente num novo serviço e até mesmo em algum hardware que poderá mesmo vir a ser uma consola. A informação provém de um novo relatório do Kotaku, citando várias fontes que afirmam ter obtido informações neste sentido.

De acordo com essas fontes a partida à conquista da indústria dos videojogos por parte da Google, encontra-se ainda numa fase de planeamento, mas já sabemos como a Google funciona e como se tem expandido ao longo dos anos, pelo que não surpreenderia ninguém que consiga mesmo alcançar uma parte deste mercado. Sem dúvida que se existe alguma empresa que poderia forçar uma entrada neste mercado, que tem sido dominado, essencialmente por três marcas essa seria sem dúvida a Google.

Desde fevereiro que temos ouvido falar que a gigante das pesquisas se prepara para o lançamento de um serviço de streaming de jogos, que até ver dá pelo nome de código “Yeti”, por isso, por aqui nada de novoa. Mas será que a Google estará pronta para lançar a sua própria consola de jogos?

Não há dúvida que a Google tem se aventurado no mercado do hardware, com uma linha relativamente diversificada de dispositivos, ainda assim o seu foco principal é sem dúvida nenhuma no software e serviços. Por isso deve ser seguro afirmar que para a Google entrar neste mercado dos jogos deverá apostar num serviço de streaming que esteja disponível nas mais diversas plataformas, talvez, quem sabe, complementado por algum hardware virado para esse mesmo streaming, um género de Nvidia Shield, que se apresenta como bem mais barato que as ofertas da Sony, Microsoft ou Nintendo.

As fontes avançadas pelo Kotaku, adiantam que a Google, provavelmente, terá três vertentes:

  1. Algum tipo de plataforma de streaming
  2. Algum tipo de hardware
  3. Uma aposta em colocar desenvolvedores de jogos “debaixo da sua asa”, seja com recrutamento ou mesmo recorrendo a grandes aquisições

A tudo isto referido, junta-se ainda o facto de existirem relatos que a Google teve uma participação bastante ativa no decorrer da E3 deste ano, encontrando-se com vários desenvolvedores, talvez para promover a sua ideia.

X