in , , ,

Fleet Foxes no NOS Alive’17

Fleet Foxes, NOS Alive, Fleet Foxes no NOS Alive’17

São a mais recente confirmação para o cartaz do NOS Alive’17

 

Fleet Foxes, a banda que conquistou o panorama da música internacional e atingiu o número 14 na lista dos 50 melhores álbuns de 2008 da Pitchfork, chega ao NOS Alive no dia 8 de JulhoO grupo de Seattle sobe ao Palco Heineken para apresentar o seu novo álbum de estúdio “Crack-Up”, com data de lançamento marcada para dia 16 de junho.


​O terceiro disco da banda, conta com nove canções escritas pelo vocalista Robin Pecknold e vem suceder o álbum de êxito “Helplessness Blues” lançado em 2011.

​“Crack Up” produzido por Pecknold e Skyler Skjelset, foi gravado entre julho de 2016 e janeiro de 2017, onde passou por vários estúdios nos Estados Unidos, incluindo o famoso Electric Lady Studios em Nova Iorque.
O quinteto lançou ontem “Third of May / Ōdaigahara”, o primeiro single do novo álbum. O tema conta com quase nove minutos de piano e uma guitarra elétrica de doze cordas.

Fleet Foxes juntam-se ao cartaz do último dia aos já anunciados Depeche Mode, Cage The Elephant, Imagine Dragons, Kodaline, Peaches e Spoon.

Relembrar que os bilhetes para este dia estão praticamente esgotados.

 

CARTAZ

DIA 6
Palco NOS

The Weeknd
alt-j
The xx
Phoenix

Palco Heineken
Ryan Adams
Savages
Blossom
Rhye
Royal Blood

DIA 7
Palco NOS

Foo Fighters
The Kills

Palco Heineken
Warpaint
Wild Beasts
Parov Stelar
Savages

DIA 8
Palco NOS

Depeche Mode
Imagine Dragons
Kodaline

Palco Heineken
Cage The Elephant
Spoon
Peaches
Fleet Foxes

Os bilhetes para a edição de 2017 do NOS Alive encontram-se à venda nos locais habituais, ao preço de 59 euros (bilhetes diários) e 129 euros (passe geral).

Fiquem com “White Winter Hymnal”:

[brid video=”119939″ player=”5955″ title=”Fleet Foxes White Winter Hymnal OFFICIAL VIDEO”]

, Malapata: Conversa com Pedro Morgado, argumentista

Malapata: Conversa com Pedro Morgado, argumentista

, A Liga das reviravoltas azuis e as vantagens desperdiçadas

A Liga das reviravoltas azuis e as vantagens desperdiçadas