in

Festival da Canção: já estão escolhidos todos os finalistas

A segunda semifinal do Festival da Canção decorreu na noite deste sábado, dia 27 de fevereiro.

festival da canção,finalistas,segunda semifinal,rtp1, Festival da Canção: já estão escolhidos todos os finalistas
RTP

Karetus & Romeu Barios, The Black Mamba, Valéria, Fábia Maia e Sara Afonso garantiram no passado fim de semana um lugar na final do Festival da Canção. Na segunda semifinal do concurso, Joana Alegre, Carolina Deslandes, Pedro Gonçalves, NEEV e EU.CLIDES conquistaram um lugar na final, que se realiza no dia 6 de março.

“I Got Music” (Da Chick), “Jasmim” (Tainá), “Mundo Melhor” (Virgul/Ariana), “Volte-Face” (Pedro da Linha/EU.CLIDES), “Joana do Mar” (Joana Alegre), “Não Vou Ficar” (Pedro Gonçalves), “Com um Abraço” (Viviane/Ana Tereza), “Por um Triz” (Carolina Deslandes), “A Vida sem Acontecer” (João Vieira/Graciela) e “Dancing in The Stars” (NEEV) são os temas a concurso na segunda semifinal do Festival da Canção, apresentada por Tânia Ribas de Oliveira e José Carlos Malato.

Oiça aqui as canções da segunda semifinal do Festival da Canção 2021.

Por questões de segurança exigida pela pandemia da COVID-19, as atuações especiais foram pré-gravadas, anunciaram os apresentadores. Além da apresentação das dez canções, na segunda semifinal foi também recordado o tema “O Meu Coração Não Tem Cor” da cantora Lúcia Moniz, canção vencedora de 1996 que nesse ano representou Portugal no Festival da Eurovisão, em Oslo, Noruega, obtendo um sexto lugar que representou então um recorde para uma canção portuguesa.

Agir decidiu surpreender o seu pai Paulo de Carvalho – jurado da edição de 2021 do Festival da Canção – com temas como “Flor Sem Medo” e “E Depois do Adeus”.

AS ATUAÇÕES DA PRIMEIRA SEMIFINAL

1. “I Got Music” – Da Chick

“I Got Music”, tema composto e interpretado por Da Chick, foi o primeiro a subir ao palco da edição de 2021 do Festival da Canção RTP.

Veja aqui a atuação.

2. “Jasmim” – Tainá

A segunda canção apresentada foi composta e interpretada por Tainá para “Jasmim”.

Veja aqui a atuação.

3. “Mundo Melhor” – Ariana

“Mundo Melhor”, tema interpretado por Ariana e composto por Virgul, foi o terceiro a ser ouvido na segunda semifinal.

Veja aqui a atuação.

4. “Volte-Face” – EU.CLIDES

EU.CLIDES levou ao palco do Estúdio 1 da RTP o tema “Volte-Face”, composto por Pedro da Linha.

Veja aqui a atuação.

5. “Joana do Mar” – Joana Alegre

Joana Alegre levou “Joana do Mar” à segunda semifinal do Festival da Canção RTP.

Veja aqui a atuação.

6. “Não Vou Ficar” – Pedro Gonçalves

Pedro Gonçalves, um dos vencedores da submissão de canções, foi o sexto artista a atuar. O cantor apresentou o tema “Não Vou Ficar”.

Veja aqui a atuação.

7. “Com um Abraço” – Ana Tereza

Ana Tereza levou “Com um Abraço”, tema composto por Viviane, à segunda semifinal do Festival da Canção RTP.

Veja aqui a atuação.

8. “Por um Triz” – Carolina Deslandes

Carolina Deslandes foi a oitava artista a atuar na segunda semifinal e trouxe o tema “Por um Triz”.

Veja aqui a atuação.

9. “A Vida sem Acontecer” – Graciela

“A Vida sem Acontecer”, tema composto por João Vieira e interpretado por Graciela, foi o seguinte tema a subir ao palco da edição de 2021 do Festival da Canção RTP.

Veja aqui a atuação.

10. “Dancing in The Stars” – NEEV

“Dancing in The Stars”, tema composto e interpretado por NEEV, foi o último tema a ser apresentado na segunda semifinal do concurso.

Veja aqui a atuação.

Este ano, a RTP lançou o convite a 20 compositores para que apresentassem uma canção original, inédita, no concurso. A estes juntaram-se dois autores (Miguel Marôco e Pedro Gonçalves) selecionados através da livre submissão de canções.

De cada semifinal serão eleitos cinco candidatos para a Final da 54ª edição do Festival da Canção que terá então lugar, no dia 6 de março, e será conduzida pelos apresentadores Filomena Cautela e Vasco Palmeirim. A canção eleita representará Portugal no Festival Eurovisão da Canção, que terá lugar a 18, 20 e 22 de maio, em Roterdão, Holanda.

A escolha dos temas das semifinais é feita com base no televoto e nos votos de um júri: Marta Carvalho (cantora e autora da canção vencedora do Festival da Canção em 2020), Paulo de Carvalho (cantor e vencedor do Festival da Canção nas edições de 1974 e 1977), Rita Guerra (cantora e vencedora do Festival da Canção na edição de 2003), NBC (cantor e finalista do Festival da Canção em 2020), Vanessa Augusto (apresentadora do programa programa “Eléctrico”, da RTP1) e Rita Carmo (jornalista na revista Blitz).

festival da canção,finalistas,segunda semifinal,rtp1, Festival da Canção: já estão escolhidos todos os finalistas

As votações vão decorrer sob um esquema de 50/50: o peso do voto será repartido entre o público em casa e o júri. Na final, as votações do júri serão associadas a sete regiões diferenciadas, contando com Portugal Continental e Ilhas. Em caso de empate, nas semifinais prevalece a escolha do júri e, na final, a do público.

Este ano, e tal como acontece com o Festival da Eurovisão, as pontuações individuais que as canções obtiveram, tanto no voto do júri como no voto do público, apenas serão reveladas depois da grande final no site do Festival da Canção.

As duas semifinais e a final vão decorrer nos estúdios da RTP, em Lisboa, sem a presencia de público. Jorge Gabriel e Sónia Araújo conduzem a primeira semifinal, a dupla Tânia Ribas de Oliveira e José Carlos Malato a segunda. A final está reservada para Filomena Cautela e Vasco Palmeirim. Inês Lopes Gonçalves continua na Green Room.

A música “Medo de Sentir”, interpretada por Elisa e composta por Marta Carvalho, venceu em 2020 o Festival da Canção e deveria ter representado Portugal no Festival Eurovisão da Canção, que deveria ter acontecido nos Países Baixos, mas que foi adiado um ano devido à pandemia da COVID-19.

Em 2021, não há risco de o concurso, que reúne representantes de 41 países, não acontecer, visto que os concorrentes vão gravar as atuações nos seus países.

“Com a Eurovisão 2021 a aproximar-se, podemos agora revelar que todos os participantes terão garantido o direito de participar na competição. Cada país irá criar uma gravação ‘ao vivo’ antes do concurso, que poderá ser usada caso o concorrente não possa viajar para Roterdão devido à pandemia, ou no caso de, já nos Países Baixos, ter de ficar em quarentena”, refere a organização num comunicado divulgado em 18 de novembro do ano passado no ‘site’ oficial do Festival Eurovisão da Canção.

A 65.ª edição do concurso, que se realiza anualmente na Europa desde 1956, deveria ter acontecido em maio de 2020, em Roterdão, mas a União Europeia de Radiodifusão, por considerar que não estavam reunidas condições para a sua realização, devido à pandemia da COVID-19, decidiu adiá-la um ano.

A organização explica que foi pedido a todas as estações de televisão participantes (no caso de Portugal é a RTP) “que gravem uma atuação ao vivo do concorrente no seu país”.

Essa gravação “deverá ser entregue antes do evento, terá de acontecer num estúdio e em tempo real (tal como seria no concurso), sem qualquer edição da voz ou de qualquer parte da atuação, depois de esta ser gravada”.

A organização garante que “um conjunto de diretrizes de produção irá assegurar a equidade e integridade do concurso”.

“Esperemos que todos, ou a maioria, dos concorrentes possam viajar para Roterdão em maio, mas termos a gravação da atuação ao vivo garante que esta será vista por milhões de espectadores, aconteça o que acontecer”, refere a organização.

Portugal participou no Festival Eurovisão da Canção pela primeira vez em 1964, tendo entretanto falhado cinco edições (em 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016).

Entre 2004 e 2007, inclusive, e em 2011, 2012, 2014, 2015 e 2019, Portugal falhou a passagem à final.

, “A Máscara”: final do programa vai ser dividido em duas partes

“A Máscara”: final do programa vai ser dividido em duas partes

, Agir surpreende o pai Paulo de Carvalho no Festival da Canção

Agir surpreende o pai Paulo de Carvalho no Festival da Canção