em , ,

Crítica Cinema | Doutor Sono (2019)

Um filme de Mike Flanagan

Doutor Sono é o seguimento do clássico The Shining (1980), de Stanley Kubrick, baseado na obra de Stephen King.

Desta vez realizado por Mike Flanagan, e protagonizado por Ewan McGregor, esta é uma sequela que consegue desenvolver uma base solida suficiente para não ter que se apoiar no sucesso e legado do seu antecessor, mas que presta homenagem ao mesmo.MV5BYWRiMWVlNmUtZjFmMy00NDk0LTg1M2EtMzJjZTdlOWEwMGI0XkEyXkFqcGdeQXVyNjg2NjQwMDQ@.-V1-SX1777-CR0,0,1777,913-AL-

Ainda traumatizado pelos acontecimentos no Hotel Overlook quando era criança, Dan Torrance tem lutado para encontrar uma vida pacífica. Mas essa paz é quebrada quando encontra Abra, uma adolescente corajosa com um poder sobrenatural apelidado de “shine”. Quando percebe que Dan tem o mesmo poder, Abra procura-o, desesperada por ajuda. Este filme tem um tom de “dark fantasy”, que talvez o primeiro não tenha. O desenvolvimento e exploração deste tom, proporcionada por um argumento também da autoria de Flanagan, é de uma qualidade tal que permite que este seja um filme diferente do primeiro, não se permitindo a comparação com o icónico clássico, pois este quer seguir o seu legado, mas afirmar a sua própria posição.MV5BMTM3MWIyYTUtMTA3ZS00ODM5LTg5MDItMjg1NTllNjk0NzU4XkEyXkFqcGdeQXVyMTkxNjUyNQ@@.-V1-SX1777-CR0,0,1777,913-AL-

Para além disto, o enredo é muito bem desenvolvido, preenchendo 2h30 sem nunca haver momentos arrastados ou dispensáveis, já para não falar que a atmosfera típica das histórias de Stephen King é muito bem captada. O elenco é também bastante bom, destacando-se as prestações de Ewan McGregor, Rebecca Ferguson e a jovem Kyliegh Curran. Todos eles recebem grande foco, interpretando papéis de grande importância e complexidade na história, mas conseguem fazer um ótimo trabalho ao dar vida às personagens.MV5BZmQ1MGNkYTQtMDg4NS00OWRhLTg4MTUtMjM2Y2MxZjhlN2Q3XkEyXkFqcGdeQXVyMTkxNjUyNQ@@.-V1-SX1777-CR0,0,1777,913-AL-

Doutor Sono consegue ser uma sequela que não desilude, nem deixa dúvidas para a necessidade da sua existência. Um ótimo argumento e realização de Mike Flanagan baseando-se na obra de um dos melhores autores norte-americanos de terror, constroem uma história bastante sólida, bem contada e estruturada, que certamente não vai desiludir os fãs de The Shining. A obra prima de Kubrick não precisava de uma continuação, mas esta também não precisa do seu anterior.

Doutor Sono
Crítica Cinema | Doutor Sono (2019)

Doutor Sono é o seguimento do clássico The Shining (1980), de Stanley Kubrick, baseado na obra de Stephen King.

Editor's Rating:
4

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Crítica Cinema | Doutor Sono (2019)

O concerto histórico dos Green Day nos MTV EMAs em Sevilha