in

Rescaldo: Jogo polémico com final decepcionante

, Rescaldo: Jogo polémico com final decepcionante

Envolto em polémica. Foi assim que começou o jogo entre o Benfica e o Belenenses a contar para a 12ª Jornada do Campeonato Português. Sem dois dos seus jogadores mais importantes, em virtude de situações mal esclarecidas e bastante controversas, o Belenenses viu-se obrigado a recorrer a Fábio Nunes e a Tiago Caeiro para os substituir. O Benfica venceu por 3 – 0, num jogo que valeu pela primeira parte, no que toca aos da cruz de cristo.


Uma primeira parte com um Belenenses a defender categoricamente, não concedendo espaços para alvejar a baliza aos da casa. O clube da Luz foi-se acercando mais da área da nossa equipa que, a espaços, ia causando perigo para a baliza de Júlio César, que ainda se teve aplicar por uma vez, vendo um outro remate passar muito perto. Uma superior organização defensiva do Belenenses, esboçando um esquema táctico tão bem montado que só uma super-equipa o conseguiria desmontar. Assim se chegava ao intervalo com 0-0 e com a equipa de Belém a demonstrar o que é saber defender.

Na segunda a parte, tudo mudou. A equipa azul até entrou mais afoita, tendo alguns lances que anteviam algo mais, porém, as linhas foram descendo em demasia, e nem a entrada com todo o fulgor de Fábio Sturgeon, fazia antever algo de positivo. Assim foi. O Benfica foi carregando e o Belenenses descendo as suas linhas, aliando isso a diversos passes falhados na zona de construção e algumas desatenções da defesa nas bolas paradas, deu o primeiro golo do Benfica. Na sequência de um canto, após duas cabeçadas, Lima, ex-jogador do Belenenses, que estava acabadinho de entrar, atirou a contar. Aos 64 minutos, estava feito o 1-0 e o inicio do fim para a equipa de Belém. 5 minutos depois, naquele que é um lance muito duvidoso, o árbitro assinala penalty por suposta falta de João Afonso sobre Enzo Pérez. O argentino, chamado à conversão, não falhou. Os jogadores quebraram animicamente e, dos 70 minutos para a frente, o único objectivo era o de não sofrer mais. Não aconteceu. Após uma jogada, muito consentida pela parte da defesa Belenense, Gaitán assiste Sálvio para este fechar a contagem em 3-0. Até ao fim do jogo, ainda houve tempo para a nossa equipa criar mais um lance de perigo para a baliza encarnada, contudo, de nada valeu.

Assim acaba o jogo envolto em polémica, com muitas situações por explicar e demasiados mistérios por desvendar. Os jogadores do Belenenses, apesar do resultado, apresentaram-se no seu melhor e mostraram que a garra e a atitude está sempre presente. As situações exteriores, em nada lhes dizem respeito. O Braga é o próximo adversário e será, com toda a certeza, a próxima vitória.

, Andebol: Madeira Sad 22 – 19 Delta/Belenses

Andebol: Madeira Sad 22 – 19 Delta/Belenses

, Adeptos mostram o seu descontentamento

Adeptos mostram o seu descontentamento