in

Rescaldo Azul – A vitória é do Belenenses, a vitória é do futebol jogado

, Rescaldo Azul – A vitória é do Belenenses, a vitória é do futebol jogado

Ontem no Estádio do Restelo, jogou-se mais do que um simples jogo de campeonato ou um título. Ontem jogou-se a honra dos jogadores do Belenenses e do futebol português. E num dia em que os “Capitães de Abril” do Futebol pediram respeito, a resposta dada dentro de campo por parte do Belenenses foi inequívoca.


O futebol é um desporto lindo, o denominado desporto-rei. Mas o que se tem passado em Portugal nos últimos anos tem envergonhado todos aqueles que amam este desporto. Acusações vãs, outras com sentido, agressões verbais e físicas, denúncias anónimas, entre muitas outras situações, tantas que não é possível enumerar com precisão. O ambiente no futebol português encontra-se tão tóxico que até o próprio Presidente da República é abordado para falar do actual estado do futebol.

Nos dias que antecediam o Belenenses vs Porto desta jornada, uma denúncia anónima deu entrada no MP sobre um possível aliciamento de alguns jogadores do Belenenses para perderem o encontro. O grande público precipitou-se a concluir que a denúncia seria verdadeira e que dificilmente o Porto perderia pontos nesta altura decisiva da Liga NOS. Nada mais longe da verdade, o que os jogadores comandados por Silas fizeram durante mais de 90 minutos foi uma ode ao futebol jogado dentro das quatro linhas e responderam à denúncia da melhor forma, dentro de campo. O Belenenses poderá não ter praticado um futebol atrativo, poderá ter jogado muito recuado, poderá até não ter respeitado a estratégia que Silas queria, mas fez de tudo para ganhar um jogo frente ao anterior líder do campeonato, sem recorrer a esquemas “ilegais”, ajudas de arbitragem ou as perdas de tempo excessivas (tal como o próprio Sérgio Conceição reconheceu na conferência de imprensa após a partida).

https://canoticias.pt/desporto/belenenses-1-0-porto-liga-28a-j-golo-de-nathan/

Os Azuis do Restelo jogaram no erro do adversário, e resultou logo aos de minutos com a má interação entre os centrais dos Dragões, Filipe e Osório. Nathan, que já tinha marcado ao Benfica, parece talhado para os grandes jogos e resolveu o lance com muita classe, apontando o primeiro do Belenenses. Até ao segundo golo do Belenenses é fácil de descrever o fluxo do jogo (tirando os minutos iniciais da segunda parte em que o jogo estava partido): Porto a atacar e a bombear bolas para a área, mas sem grande descernimento ou intensidade. O Belenenses bem organizado defensivamente ia agradecendo o mau jogo ofensivo dos Dragões, e quando tinham ocasiões de golo claras, André Moreira demonstrou o potencial que lhe apresentam desde júnior. Aos 70 minutos, Maurides fechava as contas do marcador e dava uma vitória justa ao Belenenses que praticamente garante a manutenção.

https://canoticias.pt/desporto/belenenses-2-0-porto-liga-28a-j-golo-de-maurides/

Se o Porto tivesse ganho bem, seria uma afronta ao futebol? Não, claro que não. Mas com tudo o que se tem passado, com tantas polémicas à volta do futebol (e internamente no próprio Belenenses), este resultado vem demonstrar o quão imprevisível é o futebol e o porquê de gostarmos dele. Por muitas influências externas que existam, lá dentro são 11 rapazes de cada lado a darem o seu melhor para conseguir vencer.

Obrigado André Moreira, Gonçalo Silva, Sasso, Persson, Florent Hanin, Diogo Viana, Yebda, Bakic, Fredy, Licá, Nathan, Maurides, Nuno Tomás, André Geraldes e todo o plantel. Obrigado Silas, e tal como disseste: “Isto aqui não é uma ponte, é o Restelo“.

https://canoticias.pt/desporto/belenenses-2-0-porto-liga-28a-j-resumo/

, Noiserv com videoclip novo para a música “ONZE”

Noiserv com videoclip novo para a música “ONZE”

, Caloura Blues junta Peter Storm & The Blues Society ao lote de confirmados

Caloura Blues junta Peter Storm & The Blues Society ao lote de confirmados