in

Quim Machado: «Falta-nos aquela agressividade ofensiva»

Quim Machado, Quim Machado: «Falta-nos aquela agressividade ofensiva»

Após desaire em casa, Quim Machado, treinador do Belenenses, comentou desta forma o encontro:

Na primeira parte o Vitória teve mérito, não nos deixou entrar no nosso jogo, naquilo que estávamos a habituados, a controlar o jogo. Antes do golo, tivemos uma oportunidade, o Rosa podia ter feito melhor e no contra-ataque o Vitória fez golo. Acaba por ter mérito pelo que fez e pela forma como chegou ao golo. A segunda parte foi diferente, embora tenhamos sofrido aquele segundo golo que nos deitou abaixo. Tivemos quinze cantos, mais ataques, mas falta-nos sermos mais eficazes na finalização. Na última meia hora se tivéssemos chegado ao empate também seria um empate justo. Tenho de dar os parabéns ao Vitória, mas também aos meus jogadores. Conseguiram reagir, reduziram e estiveram perto do empate. Foi pena, podíamos ter saído daqui com outro resultado se não tivéssemos cometido erros.


[Como explica a apatia na primeira hora de jogo?]

– É um facto. Na primeira parte temos de dar mérito ao Vitória que nos condicionou na nossa saída de bola. Podíamos ter feito muito mais. Não fomos tão agressivos sobre o portador da bola. Acusámos um bocadinho a responsabilidade, porque se ganhássemos encostávamos um bocadinho às equipa das frente, Criámos situações, conseguimos cantos, fizemos 50 ataques. 50 ataques na I Liga não é fácil, mas falta-nos aquela agressividade ofensiva. Um 2-2 também seria justo, seria um prémio para os meus jogadores que nunca desistiram. Temos já um jogo na sexta-feira em que queremos retificar este resultado. Há que seguir em frente e continuar a trabalhar.

, José Couceiro: «Acho que ganhámos com justiça»

José Couceiro: «Acho que ganhámos com justiça»

, Tiago Caeiro foi o melhor do Belenenses para a GoalPoint

Tiago Caeiro foi o melhor do Belenenses para a GoalPoint