CA Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

“Pretendemos explorar as fraquezas do Basileia”

O Basileia tem grandes valores individuais. Seremos organizadosSá Pinto - Treinador do Belenenses

O Belenenses só perdeu três vezes esta época e com o mesmo denominador comum: contra grandes equipas e por resultados volumosos. Agora, frente ao campeão suíço, é para inverter a tendência

Ricardo Sá Pinto está totalmente focado na deslocação a Basileia, encontro da terceira jornada da Liga Europa. Depois de ultrapassar o obstáculo Olhanense e seguir em frente na Taça de Portugal, o treinador do Belenenses espera novo jogo de elevado grau de dificuldade, agora frente ao líder e campeão suíço. “Tentamos sempre obter resultados positivos e este é maisum desses desafios na nossa campanha. Acreditar faz parte do dia a dia”, vincou a O JOGO, aludindo aos 15 encontros oficiais já disputados esta época, com apenas três derrotas, perante “grandes equipas”, referindose aos desaires com Benfica (6-0), Fiorentina (4-0) e FC Porto (4-0). “Vamos explorar as fraquezas do Basileia, que tem grandes valores também em termos individuais, sem permitir que haja desequilíbrios na nossa organização”, acrescentou. As três derrotas citadas saldam-se por outras tantas goleadas sofridas, mas o treinador não vai alterar as ideias só porque vai defrontar uma grande equipa europeia. “Temos várias alternativas possíveis de serem explanadas, embora só no dia do jogo as divulgue. Nesta altura, há diversas equações em análise. O resto será igual”, prossegue Sá Pinto. “O Basileia luta por outros objetivos”, sustenta, negando que tenha feito poupanças em Olhão, uma vez que Tonel e Carlos Martins – para além de Ventura, João Amorim e Dálcio, por exemplo – não foram a jogo. “Tenho 28 jogadores e conto com todos, como já tenho dito. Ou seja, nãohápoupanças”, reafirmou, numa prova de confiança ao plantel.

Sá Pinto não escondeu estar feliz pela entrega dos seus jogadores na Taça e repetiu que “não é fácil jogar com o Olhanense, uma equipa organizada, que pressiona bem, é destemida, trabalha muito e tem elementos rápidos”, chamando a atenção, mais do que uma vez, para as dificuldades sentidas pelo Benfica, que só ao minuto 90 obteve o golo que eliminou o Vianense. No caso do Belenenses, como “seguirem frente” era também o fundamental, tratou-se de mais uma etapa cumprida. Mas, agora, é o Basileia que interessa, nomeadamente o estudo pormenorizado do adversário suíço, com a tal intenção de explorar as suas fraquezas. Mesmo sem divulgar quais, o treinador do Belenenses deu mostras de acreditar em novo brilharete.

X