in , ,

Pacer (Playstation 4) | Análise Gaming

524

Pacer, o sucessor espiritual de F-Zero e WipeOut chegou à Playstation 4 e PC. Conheça aqui a nossa opinião sobre este jogo.

Análise feita por: Pedro Loureiro (It’s a Pixel Thing)

É impossível falar sobre corridas futuristas com veículos anti-gravitacionais sem imediatamente nos lembrarmos de Wipeout. Aliás, Wipeout foi o jogo que me fez comprar a PlayStation original no longínuo ano de 1995. Portanto, a fasquia estava bastante alta.

Conhecido inicialmente como Formula Fusion, Pacer viu a luz do dia após uma bem sucedida campanha no Kickstarter onde angariou perto de € 88 000. Em agosto de 2015 foi disponibilizado como acesso antecipado no Steam e, após alguns adiamentos, o jogo completo foi finalmente disponibilizado a 29 de outubro de 2020.

526

Pacer foi desenvolvido por uma equipa constituída por diversos elementos que nos ofereceram, em 1999, Wipeout 3. Aliás, Pacer é conhecido como um sucessor espiritual à série Wipeout. A própria banda sonora, com incríveis composições de CoLD SToRAGE, é também ela prova de que o espírito de Wipeout está presente em Pacer. Nota-se uma subtil ligação da vertente eletrónica dos anos 90 com 25 anos de evolução musical. Se bem se recordam, CoLd SToRAGE é uma “alias” de Tim Wright, um compositor brilhante que tantas alegrias deu aos amantes das obras vindas da grandiosa Psygnosis nos tempos áureos do Commodore Amiga. Mais de 80 faixas compõem a banda sonora de Pacer, dividida por uns quantos outros artistas, e o meu conselho é que, nas definições, aumentem o volume da música durante o jogo para que as trilhas possam ser desfrutadas como é, aliás, suposto neste género de jogo.

Em Pacer estamos, então, aos comandos de uma nave futurista e extremamente ágil, que paira a cerca de 1,80 m do chão, e em que o objetivo é ser o piloto mais rápido da galáxia competindo em desafiantes pistas que se contorcem em incríveis sucessões de altos e baixos de cortar a respiração. Tal como Wipeout, F-Zero, Redout e Fast RMX, os veículos antigravidade em Pacer requerem uma certa destreza ao contornar o percurso para evitar aquele som constante e estridente do metal da nossa nave a deslizar de encontro com as superfícies. Para nos ajudar nesta tarefa, o nosso veículo está equipado com travões aéreos que podemos acionar para suavizar essas constantes mudanças de direção, principalmente naquelas curvas mais apertadas. E assim que dominarmos esta manobra, tudo se tornará mais fácil.

Pacer oferece-nos um modo carreira que nos leva a quatro classes de velocidade através de 14 pistas com uma série de variáveis para manter as coisas no mínimo interessantes. Grande parte dos restantes modos de corrida oferecidos serão familiares para os fãs de Wipeout, e, obviamente, um modo online para até 10 jogadores está também disponível. Ao avançarmos no modo de carreira, ser-nos-ão apresentados contratos com diferentes equipas em que cada uma delas nos dará uma série de objetivos para conquistar. O nosso veículo pode ser afinado por forma a que se adeque ao nosso estilo de pilotagem, permitindo modificações para alta velocidade, agilidade, defensiva e drifter, ou as nossas próprias configurações personalizadas onde podemos alterar as peças para o motor, controlo, travagem, anti-gravidade e defesa. Novas peças e mods são comprados usando créditos ganhos ao concluir provas e tudo acaba por encaixar muito bem, com uma variedade decente de itens onde gastar os nossos créditos.

582

O armamento também pode ser alterado. Podemos escolher desde o modo mais defensivo até às ofertas de longo alcance e ainda modificá-las para que façam exatamente aquilo que queremos. Vai ser algo que os fãs de Rollcage ou, mais recentemente, de Grip: Combat Racing adoram fazer. Eu incluído!

Pacer é bastante competitivo, com uma inteligência artificial dos adversários muito bem conseguida e sem aquele ”efeito elástico” tão comum em jogos de corridas. Há sempre uma constante sensação de perigo e stress durante as provas, principalmente quando o aviso de “escudo baixo” está insistentemente a alertar-nos desse mesmo perigo. Sem nos apercebermos, damos por nós a rezar e a olhar por cima do ombro na esperança de alcançar aquele item precioso que nos fará aguentar um pouco mais em prova.

Devo confessar que os objetivos no modo carreira são estranhos e que, por vezes, me deixaram um pouco sem saber o que fazer, mas o espírito de competição e a adrenalina, tão comuns à série em que se inspira, fazem de Pacer a evolução perfeita do género.

 

 

 

Pacer (Playstation 4) | Análise Gaming | CA Notícias
Pacer (Playstation 4) | Análise Gaming | CA Notícias

Pacer, o sucessor espiritual de F-Zero e WipeOut chegou à Playstation 4 e PC. Conheça aqui a nossa opinião sobre este jogo.

Product In-Stock: InStock

Avaliação do editor:
4
Animal Crossing New Horizons (5)

Animal Crossing: New Horizons festeja o Natal com uma actualização nesta quinta-feira

American Music Awards 2020: Justin Bieber vai atuar na cerimónia | CA Notícias

American Music Awards 2020: Justin Bieber vai atuar na cerimónia