in

NÉLSON NÃO ESQUECE SELECÇÃO

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Na mesma entrevista em que Nélson revela a sua satisfação por ter recuperado as boas energias, jogando pelo Belenenses, o internacional português relembra o seu passado na selecção portuguesa para reconhecer que pretende lá voltar. É um desejo que se mantém aceso e que aparece, cada vez mais, nos sonhos profissionais de Nélson.
Pergunta – Como é que viu a mudança de seleccionador nacional?

Nélson – Vi como todos os portugueses. Com a esperança de que as coisas pudessem mudar, pudessem alterar-se, de forma a ser possível lutar pelo apuramento para o Euro 2016. Mais do que os interesses pessoais deste ou daquele, penso que os interesses da selecção e do país são os mais importantes. No entanto, quero assinalar que Paulo Bento saiu de uma forma digna e que apenas reflecte o seu carácter. A culpa dos maus resultados nunca pode ser apenas de uma pessoa e se Paulo Bento foi culpado de alguma coisa foi apenas de ter sido sempre coerente com as suas ideias.

P – Acha assim tão importante o tema da renovação da selecção?

Nélson – Francamente acho mais importante o apuramento da selecção. E creio que a renovação se fará naturalmente, à medida que terminem a carreira alguns jogadores e apareçam outros valores. Mas ainda agora se viu que os jogadores mais experientes, e que estavam afastados da selecção, foram importantes para a selecção obter bons resultados. Portanto, acho que o tema é bom para ser discutido nos jornais, mas francamente o que me parece é que há outros assuntos mais importantes. E a qualificação de Portugal é um deles.

P- O facto de Fernando Santos ter recuperado alguns “trintões” para a selecção, isso dá-lhe a esperança de que possa vir a ser um dos próximos?

Nélson – Claro que dá. Sempre me considerei um jogador de selecção. Continuo a ser o mesmo jogador que era quando fui convocado pela última vez. Não quero parecer muito presunçoso, mas acredito que posso jogar na selecção nacional. Estou a jogar bem no meu clube, estou a jogar de forma regular e por isso acho que estou entre os jogadores convocáveis.

P – Mas não está a jogar no estrangeiro nem num dos grandes clubes de Portugal…

“A selecção não é apenas Ronaldo.”

Nélson – Por acaso estou a jogar num dos maiores clubes portugueses. E, pessoalmente, não acredito que esse seja o critério do seleccionador. Acredito que ele, se vir que posso servir a selecção e que posso ser útil à equipa, não deixará de me convocar apenas porque jogo no Belenenses. Seria uma honra enorme para mim e, já agora, uma forma de retribuir ao clube todo o carinho que me tem dispensado. Jogar pela selecção, como jogador do Belenenses, seria uma alegria dupla para mim.

P – Acha que a selecção está muito dependente de Ronaldo?

“Ronaldo é o melhor do Mundo e ponto final.”

Nélson – Eu pergunto de outra forma. O Real Madrid está muito dependente de Ronaldo? O Manchester United, quando Ronaldo lá jogou, estava muito dependente dele? Claro que estava. Claro que o Real Madrid depende muito de Ronaldo. E isso significa que não há mais bons jogadores no Real? Não. Apenas significa que o Ronaldo é o melhor do Mundo. Apenas isso. Na selecção é a mesma coisa. A selecção não é apenas Ronaldo, mas ter connosco o melhor jogador do Mundo, é natural que a equipa possa depender um pouco dele.                            

P – Durante vários anos, o Nélson defrontou o Messi e o Ronaldo. Qual deles é o melhor?

Nélson – Não gosto muito de responder a essa pergunta, porque se trata de dois extraordinários futebolistas. Defrontei-os várias vezes e uns jogos correram melhor e outros pior. Na minha opinião o Ronaldo está em melhor forma e por isso deve ser considerado o melhor do Mundo e ponto final.

Fonte: Makefoot

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

NÉLSON RENASCE EM BELÉM

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Lito Vidigal: «Quarto lugar? Não há euforias entre nós»