in , ,

Mafia: Definitive Edition (Playstation 4) | Análise Gaming

Disponível para: PS4, XBOX One e PC

76c9961d-8adc-43dd-bcaf-2fe69cdd4ec8

Mafia: Definitive Edition é o remake do jogo original da trilogia, trazendo o universo criado em 2002 para a actualidade, com grandes melhorias gráficas e não só. Conheça aqui a nossa opinião em relação ao jogo.

No lançamento original em 2002 para PS2, Xbox e PC, o Mafia tinha alguns problemas graves: os controlos na altura eram maus, a condução dos veículos era muito complicada de dominar, mas o que tinha de muito bom ganhava a isto tudo, falando nomeadamente da ambientação e do enredo. Agora, com este remake completo do primeiro jogo para a geração actual, o jogo está melhorado em todos os sectores e, para mim, temos aqui uma pérola e o melhor jogo de Mafia feito até hoje. Isto não é um GTA com uma skin de Mafia como muitos pensam, isto é muito mais do que isso… isto é um jogo de entidade própria. Mafia foi refeito para a nova geração e não foi apenas este primeiro. O segundo jogo também foi melhorado e o terceiro, que é mais recente, foram apenas limadas algumas arestas, mantendo-se o mesmo jogo. É uma reimaginação da trilogia Mafia.

Mafia: Definitive Edition_20200926112547

Vestimos a pele do taxista Tommy Angelo, um simples taxista, até que numa noite tudo muda. Ele vê-se na fuga de um par de mafiosos, que usam o seu táxi para escapar e as skills de Tommy Angelo atrás do volante fazem com que Don Salieri pegue nele e o torne parte do seu grupo de mafiosos. Don Salieri era o chefe  que controlava parte da cidade, e põe Tommy Angelo a recolher os pagamento dos que eram protegidos por Salieri e, como seria de esperar, nem tudo corre bem… E é assim que, resumidamente, começa a história. No entanto, não vou adiantar mais para não criar aqui spoilers desnecessários, realçando apenas que o jogo tem uma história muito bem conseguida.

Além disso, a história ainda vive mais devido às CGI, que agora parecem um filme de alta produção de Hollywood. A história principal está praticamente igual, foram apenas alterados alguns pormenores, como, por exemplo, foi dada vida a alguns NPCs menos importantes e que agora têm algum destaque. Mas, no geral, está igual, com personagens carismáticas, humor, acção e suspense como deve ser, com uma dificuldade bem balanceada entre o normal e o difícil.

À semelhança do segundo jogo, aqui, apesar de ser um open world, não há muito para explorar. Vais saltando de missão em missão, com sítios específicos para ir e não te dá muito para explorar. As cutscenes são a fonte que te dá a possibilidade de ver, mais em pormenor, algumas zonas da cidade, mas, no geral, está parecido com o segundo jogo. A história é interessante o suficiente e o jogo tem a duração que deveria ter: entre 8 a 10 horas.

mafia-definitive-edition-tommy-paulie-1

Agora, com o jogo totalmente refeito, podem contar com gráficos de última geração, a aproveitar bem a tecnologia actual, com CGI topo de gama, que até te faz sentir que estás a ver um filme. As motion captures do jogo estão bem feitas, só falhando um pouco nas expressões faciais que poderiam estar mais reais, mas, apesar de tudo, está aqui um jogo bastante bonito e que em nada vai ficar atrás dos restantes jogos actuais. Gráficos actuais, mas com ambiente de época: a música, os carros, etc, fazem lembrar os bairros antigos de Chicago e que estão simplesmente épicos.

À imagem do segundo e terceiro, as secções de tiroteio estão bem mais dinâmicas, podendo-nos esconder e apenas aparecer para disparar. A maneira de apontar também está muito melhor que o original, mas, de algum modo, percebes que é o Mafia e não um jogo totalmente limpo. No sector de apontar e disparar, cuidado com a munição, pois este jogo vai deixar-te, às vezes, sem balas. Além disso, vai apanhando as armas que os outros deixam, pois isso vai ajudar-te. Ah, e por falar em armas, estas são as mesmas do jogo original.

092420-Mafia-Definitive-Edition-Hero@2000x1270

Não se esqueçam que estamos nos anos 30, logo, os carros não vão ser velozes, não vão curvar como já estamos habituados, nem travar. É tudo uma questão de hábito ao estilo de condução do jogo, que está realista qb. No original era mesmo terrível conduzir carros, aqui melhoraram esse pormenor. Além disso, e ao contrário do 2, aqui a polícia não anda em cada esquina à espera que passes aquele vermelho maroto. Neste Mafia, os polícias vão perseguir-te, sim, mas não de uma maneira que mal possas acelerar. Tens também a opção de limitar a velocidade para andares sempre no limite de velocidade e este facto pode ajudar-te a curvar, mas, por outro lado, o carro vai andar ainda mais devagar que o normal. Se gostas da maneira como meteram a polícia no original, podes sempre ativar uma opção para fazeres isso.

No fundo, se és fã de filmes como o Padrinho, ou se gostas dos restantes Mafias, este, a meu ver, é o melhor da série e um jogo em que o remake fez milagres. Não que o original fosse um mau jogo, mas, porque deu ainda mais vida a uma franquia que merecia mais atenção, com os gráficos todos melhorados e alguns toques no enredo original. Este jogo está mesmo muito bom. 

 

Mafia: Definitive Edition (Playstation 4) | Análise Gaming | CA Notícias
Mafia: Definitive Edition (Playstation 4) | Análise Gaming | CA Notícias

Mafia: Definitive Edition é o remake do jogo original da trilogia, trazendo o universo criado em 2002 para a actualidade, com grandes melhorias gráficas e não só. Conheça aqui a nossa opinião em relação ao jogo.

Product In-Stock: InStock

Avaliação do editor:
4
30 Monedas | O mal tem um preço | 29 de novembro | HBO Portugal

30 Monedas | O mal tem um preço | 29 de novembro | HBO Portugal

Nancy Drew | Nova Série | HBO Portugal

Nancy Drew | Nova Série | HBO Portugal