em

“A Letra L” vai ter uma sequela

A série "A Letra L", que acompanhava um grupo de mulheres lésbicas que viviam em West Hollywood, assim como as suas famílias, amigos e interesses amorosos.

A série “A Letra L“, que acompanhava um grupo de mulheres lésbicas que viviam em West Hollywood, assim como as suas famílias, amigos e interesses amorosos.

O canal televisivo Showtime está a preparar uma sequela, mas que só terá a presença da criadora original, Ilene Chaiken como produtora executiva, porque ela assinou um contrato exclusivo com a 20th Century Fox TV e está actualmente a trabalhar em “Empire“. Juntamente com ela regressam três protagonistas da série original, Jennifer Beals (Bette), Kate Moennig (Shane) e Leisha Hailey (Alice).

Segundo o site Deadline, o canal televisivo disse que é muito provável que Erin Daniels (Dana), Laurel Holloman (Tina), Mia Kirshner (Jenny), Sarah Shahi (Carmen) e Pam Grier (Kit) façam participações especiais na nova série.

A Letra L” já tinha tido um spin-off em 2008, chamado “The Farm” que se focava em Alice e na sua passagem por uma prisão de mulheres. A série não passou do episódio piloto, mas foi considerada a inspiração para a aclamada série “Orange Is The New Black“.

A série original estreou em 2004 e terminou em 2009 e contou com um total de seis temporadas e foi uma das primeiras produções televisivas sobre a comunidade gay e lésbica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Plantel do Belenenses visitou Museu Manuel Bulhosa

Crítica: “A vida de uma mulher” (Une Vie)