in ,

A História do Mortal Kombat – Parte 2

, A História do Mortal Kombat – Parte 2

Vamos então para a segunda parte da história do Mortal Kombat, se não viste a primeira segue este link aqui:

https://canoticias.pt/tecnologia/gaming/historia-do-mortal-kombat/

MORTAL KOMBAT 4

Com isto tudo, já estava na altura de sair mais um Mortal Kombat e, como tal, a midway lança o Mortal Kombat 4.

A novidade clara é que o jogo foi todo feito em 3D, caindo por completo as capturas de movimentos reais que até então acompanhavam a série. Outra novidade foi o uso de armas durante os combates.

Este foi o último mortal kombat que saiu para Arcade e teve versões também para Pc, n64, ps1 e game color… de referir que o jogo de gameboy color foi completamente massacrado pela crítica, porque o port era mesmo muito fraco. Mas, mesmo as outras versões não estavam boas… sabia-se que a midway não era perita em 3d e isso nota-se no jogo… os movimentos dos bonecos estavam muito robotizados e presos. Mesmo quando saiu, não era topo de gama como os anteriores mortal kombats… eles quiseram manter o jogo com a jogabilidade “à la mortal kombat”, em vez de partir para um jogo 3d estilo virtual fighter. Além disso, desapareceram também os friendships, os animalities e babalities e mudaram para um jogo mais sério e mais violento.

A história deste começa anos antes do primeiro jogo, quando Shinnok, um dos deuses que controlava os 6 reinos do universo mortal kombat, tenta tornar-se no imperador dos reinos todos. Porém, Raiden na altura luta com ele e manda o gajo para Netherrealm e supostamente iria lá ficar para todo o sempre… O problema é que ele consegue fugir e agora regressa com sede de vingança.

De modo a parar o plano de vingança de shinnok, Raiden chama os lutadores que salvaram o mundo de shao kahn, ou seja, os melhores lutadores dos mortal kombat anteriores.

Neste jogo regressam então Goro, Jax, Johnny Cage, Liu Kang, Noob Saibot, Reptile, Scorpion, Sonya Blade e Sub zero.

Como personagens novos, temos:

– Fujin, que é aliado de Raiden e que apareceu no Mortal Kombat Mythologies,

– Jarek, que era membro do gang do Kano,

– Kai, que é amigo do Liu Kang,

– Meat, que é um esqueleto,

– Quan Chi que foi quem ajudou Shinnok a escapar de Netherrealm. Este também apareceu no Mythologies, assim como na série já falada, Defenders of the Realm,

– Reiko, que é general de Shinnok,

– o próprio Shinnok, que aparece também no Mythologies.

– e Tanya, uma traidora de Edenia, que era a terra de Sindel.

Como estão a ver, apesar de ser um spin off, o mythologies teve uma boa importância na história do jogo.

MORTAL KOMBAT CONQUEST

Em 1998 sai mais uma série de tv, mas desta vez não é de bonecos animados. Estreiam então, o Mortal Kombat Conquest que tem uma média de 6,6 no Imdb. A série teve apenas uma temporada e contou com 22 episódios. A história centra-se antes do primeiro Mortal Kombat, altura em que Kung Lao tinha vencido a Shang Tsung.

Em 1999 sai o Mortal Kombat Gold para a Dreamcast…  este jogo basicamente era o mk4 mas com mais personagens. Foram inseridos o Baraka, Kung Lao, Mileena, Kitana, Cyrax e Sektor, que, por questões técnicas, não foram incluídos no jogo original.

MORTAL KOMBAT SPECIAL FORCES

Em junho de 2000 sai o Mortal Kombat: Special Forces que é um jogo de ação e aventura.

Neste jogo é Jax que tenta prender os criminosos que Kano soltou da prisão, sendo este o segundo Spin off da série. Atenção, este foi um exclusivo de playstation 1.

Em 2001 é lançado o port do Ultimate mortal Kombat 3 para gameboy advanced e mesmo saindo tanto ano após o lançamento… este port não resultou em muito…

MORTAL KOMBAT DEADLY ALLIANCE

Mortal Kombat: Deadly Alliance saiu em 2002.

Este foi o primeiro mortal kombat sem o dedo de john tobias e também o primeiro com rotação completa de câmara ao estilo de virtua fighter e tekken. Ele é lançado para Xbox, Ps2, Gamecube, Game Boy Advance. É este jogo que é considerado como o quinto jogo oficial da franquia.

Neste, a história seria a aliança de Quan Chi e Shang Tsung para reviver um exército e assim conquistar tanto o outworld como a terra.

Neste jogo, ao contrário dos anteriores, tínhamos dois bosses, um de cada lado da aliança ou seja, Shang Tsung e Quan Chi…  e também poderíamos fazer as Fatalities nestes inimigos… só não era possível fazê-lo no sub chefe Moloch. Aqui volta também os mini jogos de Test your Might presente nos primeiros jogos.

Pela primeira vez os movimentos normais dos lutadores, como o chuto, o murro entre outros, eram diferentes uns dos outros, e foram todos registados com captura real de movimentos para tornar tudo mais…  real, pois claro! Os gráfico eram novamente topo de linha e o jogo era incrível para a altura.

A nível de personagens tínhamos um monte deles para escolher. Dos antigos tínhamos:

Shang Tsung, Quan Chi, Johnny Cage, Jax Briggs, Kung Lao, Raiden, Scorpion, Cyrax, Sonya Blade, Kano, Sub-zero, Reptile e Kitana.

Mas também tínhamos um monte de personagens novos:

– Bo’Rai Cho, um bebedola, mas que por outro lado era mestre de artes marciais e treinou só e apenas o Liu kang e o Kung lao. Eu penso que este lutador foi completamente inspirado em Chin Gentsai do The King of Fighters.

– depois temos Li Mei, em que a sua vila foi destruída pela aliança,

– Blaze, o homem chama um pouco inspirado no Cinder do Killer instinct.

– Hsu Hao um assassino sem dó,  

Drahmin, servo de quan chi,

– Frost que é aprendiz de sub zero,

– a misteriosa Nitara,  

– Mavado um aliado das forças do mal,

– depois temos o Mokap, que foi convidado de Johnny Cage e que o seu nome é uma abreviação de Motion Capture,

– temos também Moloch que é servo de Quan chi,

– e Kenshi, que procura vigança contra shang tsung por este o ter deixado cego.

Este jogo veio salvar a saga Mortal Kombat, que estava a cair a pico desde os finais dos anos 90, com mais de 3 milhões de copias vendidas.

Em 2003 sai uma versão do jogo para gameboy advanced chamado Mortal Kombat Tornament Edition e, um ano depois, eis que chega o Mortal Kombat Deception ou mortal kombat 6, o primeiro mortal kombat com modo online. Este saiu para Ps2 e Gamecube, mais tarde para a PSP, mas com o nome Mortal Kombat Unchained, com mais personagens.

Duas das novidades do jogo foram 2 mini jogos: um de Tettris e um de xadrez com as personagens do jogo.

O gameplay era bastante similar ao anterior, apenas com mais modos e alguns tweets no gameplay, como por exemplo, os combo breakers, mais uma vez a relembrar o Killer instinct. Tinha também algumas deathtraps que matavam o jogador que caísse nelas. Este jogo contava com 26 personagens

A história do jogo começa quando os guerreiros falharam e não conseguiram parar a aliança do jogo anterior. Quan Chi e Shang Tsung conseguem ressuscitar o exército do rei dragão onaga. O que acontece é que o amuleto de shinnok era desejado pelos dois e assim os dois acabaram por lutar entre si pelo amuleto.

Quan chi ganha, mas o dragão volta para reclamar o seu trono. Com um inimigo comum, todas as partes,  ou seja quan chi, shang tsung e raiden, unem-se para matar o dragão. Mas nem assim conseguem…

Raiden, desesperado, lança um ataque tão forte que acaba por matar todos menos o dragão onaga. É então que os lutadores que sobreviveram à antiga aliança emergem contra onaga.

Mortal Kombat: Shaolin Monks sai em 2005 para ps2 e xbox.

Este é mais um spin off que faz a ponte entre a história do primeiro e do segundo mortal kombat. É um jogo de acção em que jogamos com  Liu Kang e Kung Lao. Apesar de ser um spin off, desta vez a midway acertou em cheio… este jogo é realmente bom!

MORTAL KOMBAT ARMAGEDDON

Mortal Kombat Armageddon aparece, então, em 2006 e sai para ps2 e xbox  e mais tarde para a wii. E foi o último mortal kombat a sair para xbox e ps2.

Este jogo traz 63 jogadores… sim, leram bem, 63!

Ora bem… tem tudo o que esta franquia já tinha trazido mais 2 personagens novos:

– os irmãos Taven e Daegon.

Acho até que este é o jogo com mais personagens alguma vez feitos… o mais perto que me lembro talvez seja o Marvel Vs. Capcom 2: New Age of Heroes, que tem cinquenta e tal. Este foi o suposto fecho de um ciclo de jogos, antes da série sofrer um reboot… que bem precisava!

A história é uma confusão, mas vou tentar resumi-la.

Há muitos milénios atrás, a feiticeira Delia previu um acontecimento, que ela chamou de Armageddon… na realidade, é o torneio que envolve todos os combatentes de todos os reinos! Ah, e por isso é que o jogo tem tanto personagem. Este torneio iria causar a instabilidade dos reinos, ou mesmo a sua destruição. É aí que ela e o seu marido Argus, juntamente com outros deuses, criam um lugar sagrado em Edenia, que ficará conhecido como Pirâmide de Argus. É aí que Blaze, de quem já falei mais atrás [aquele das chamas] seria colocado no comando da Pirâmide. Os filhos de Delia e Argus, Taven e Daegon (os novos personagens deste jogo) ficam, então, responsáveis por parar o Armageddon. Pronto… é esta a história, muito resumidamente.

Uma das novidades que não agradou os fãs foi as fatalities, que mudaram para um sistema de um conjunto de golpes que acabava com o adversário… acho que este método ficou im pouco aquém. Outra novidade seria o modo Kreate a fighter, que permitia criar personagens… um pouco estranho, visto que o jogo já tinha personagens para dar e vender! Ah… e tínhamos o Motor Kombat, um modo muito ao estilo Mario Kart, mas do Mortal Kombat… ficou bizarro, mas de certa forma divertido.

Entretanto, em 2008, é lançada, para a PS2, uma coletânea do mortal kombat que incluiu o Deception, Armageddon e Shaolin Monks.

O próximo jogo que vos vou falar é um crossover… para quem não sabe, um crossover é quando o universo de um jogo se cruza com outro, como fazem hoje em dia também nas séries de tv. Neste caso, os dois mundos que se cruzam são o de Mortal Kombat com o universo DC, incluindo o Batman, Super homem e tantos outros.  Mortal Kombat vs. DC Universe sai em 2008 para xbox360 e ps3.

Este jogo foi criado em unreal engine, e contou com 22 personagens. O boss escolhido para este do jogo foi o Dark Kahn, uma fusão estilo dragon ball  do DarkSeid da DC e o já conhecido Shao Kahn do Mortal Kombat. Tem dois modos história, para ambos os universos e quando acabas o modo história, no outro modo MK ficas com o Shao Kahn como personagem e do lado da DC ficas com Darkseid.

Ora como é que isto acontece???? Bem, Raiden atinge Shao Kahn com um raio que o teleporta para outra galáxia… ao mesmo tempo, na terra, o superhomen para o ataque de darkseid e este último foge por um portal… é neste momento que, inexplicadamente, eles se fundem.

Os fãs do jogo, apesar dos gráficos serem brutais, não gostaram pela falta de violência, mas o pessoal da DC não queria ver o Batman a ficar sem cabeça, nem o super homem a ser apanhado pelo fogo do Scorpion.

Mas esta não foi a única que houve um cross over.  O Scorpion entrou no primeiro Injustice, como personagem, num DLC e Subzero entrou da mesma maneira no Injustice no 2.

Uma das coisas mais fixes do jogo é quando estamos a lutar num local alto e com um golpe mandamos o adversário para o andar de baixo e, durante este momento de passagem de cenário, podemos continuar a luta mesmo a cair… ou seja, entrava num modo de luta baseado em carregar botões e se o adversário adivinhasse a tecla da combinação, eles trocavam de posição… muito fixe isto!!!!

MORTAL KOMBAT REBIRTH

Em 2010 sai mais um filme: o Mortal Kombat Rebirth. Conta uma história paralela…  basicamente o detetive Jackson Briggs recruta o assassino Hanzo Hasachi numa missão secreta – entrar num torneio ilegal – e elimina todos os seus participantes criminosos. O filme não foi muito falado, o que é estranho, já que o jogo estava a ganhar popularidade novamente.

MORTAL KOMBAT

O próximo mortal Kombat chamou-se apenas MortalKombat. Optaram por uns gráficos 2.5D e deixaram o 3D de profundidade como tinha anteriormente. É o primeiro jogo com o rating M da sétima geração de consolas, o que só prova que este era novamente um jogo violento. O ano era 2011, ou seja, já tinham passado 3 anos desde o último. A espera foi grande por parte dos fãs…  foi lançado então para ps3, xbox360 e mais tarde para PC. E até ganhou o prémio de melhor jogo de luta do ano.

Tal como no MK vs DC, aqui no modo história em vez de usarmos sempre o mesmo personagem, eles vão variando de forma a completar a história, e assim termos um conhecimento mais profundo do universo do jogo.  

Aqui cada botão corresponde a um membro do corpo, tipo braço direito, braço esquerdo, perna esquerda, perna direita. O jogo contou com muitas influências dos primeiros jogos e notou-se que este jogo foi feito mesmo para agradar aos fãs dos primeiros jogos.

No modo online, podíamos jogar contra outros adversários e também partilhar as façanhas do jogo via facebook, por exemplo.

Em relação à história do jogo, voltando um bocadinho atrás… na altura em que Raiden ia ser morto por shao kahn, faz um feitiço no seu amuleto que já se encontrava partido. Ele manda uma mensagem para si mesmo do passado a dizer “ele deve vencer” e, antes de ser morto, Raiden transporta a sua essência para o passado, podendo assim  modificar os acontecimentos, tendo em conta que já sabe o que vai acontecer. Este é o núcleo da história, mas, como sabem, isto conta ainda com a história das várias personagens que o jogo tem. Este jogo passa-se na altura do primeiro mortal kombat e, apesar de ter ligação ao armageddon, é um recomeço da história.

MORTAL KOMBAT ARCADE KOLLECTION

Entretanto é lançada mais uma compilação: Mortal Kombat Arcade Kollection, publicada pela Warner Bros Games. É uma compilação das versões originais do arcade da série: Mortal Kombat , Mortal Kombat II e Ultimate Mortal Kombat 3. Saiu para xbox 360, ps3 e pc. Este jogo não acrescentada nada à franquia, acaba por ser apenas os 3 jogos originais. Na altura esteve para ser uma versão HD dos jogos, mas essa ideia acabou por cair por terra.

MORTAL KOMBAT SERIE

Também em 2011, aparece mais uma série de TV do Mortal Kombat, que durou até 2013. Teve duas temporadas e tem 7,7 no Imdb, não é má de todo….

MORTAL KOMBAT X

O décimo jogo da franquia chega em 2015: Mortal Kombat X ou 10 como lhe quiserem chamar. Foi o primeiro jogo da última geração de consolas e saiu para PS4, Xbox one, PC e também teve versões mobile para Ios e Android. Este é, sempre dúvida, o jogo mais bonito do mortal kombat…  mesmo tendo em consideração a época em que cada um saiu, é um jogo bastante rápido e para mim um dos melhores de sempre. Vendeu mais de 5 milhões de cópias!!!

Este jogo mostra que, realmente, o Mortal Kombat não está morto!

Tem na mesma o modo história e os modos online. Também tem um modo estranho que se chama Kripta, com visão em primeira pessoa, em que vamos explorar áreas e desbloquear prémios. Muitas das coisas do mortal kombat 9 voltaram, como a barra de especial, assim como podermos usar o cenário para arremessar coisas ao adversário, saltar mais alto etc. , um pouco como no injustice, que é da mesma companhia.

Do Mortal Kombat 4 volta a barra de stamina, do Mortal Kombat 3 voltam as brutalities, entre muitas outras novidades…  foram lançados vários DLCs para o jogo e mais tarde saiu o Mortal Kombat XL que é como se fosse a versão turbo dos jogos do Street fighter.

A história deste é simples… estou a brincar!!!!

Como sempre os vários mundos são governados por deuses. Mais de vinte anos após a morte de Shao Khan, Raiden e os guerreiros da terra encontram-se diante de uma ameaça maior: o ancião caído Deus Shinnok. Como Quan Chi ressurge com o seu exército de mortos-vivos, cabe a Johnny Cage, Sonya Blade, Kenshi , e ao resto dos mais antigos e mais recentes lutadores da terra,  parar Quan Chi antes que ele possa libertar Shinnok para a terra e destruir os Deuses mais velhos de uma vez por todas.

E este foi o último capítulo de um dos jogos mais importantes de toda a indústria.

Como podem ver o Ed Boon é uma pessoa que marcou a indústria dos videojogos para sempre, com o seu mortal kombat!

, Seniores entram com o pé direito na 2ª fase do Campeonato

Seniores entram com o pé direito na 2ª fase do Campeonato

, Crítica: “The Strangers – Predadores da Noite” (The Strangers – Prey At Night)

Crítica: “The Strangers – Predadores da Noite” (The Strangers – Prey At Night)