em

Fest arranca hoje com cinema, conferências e uma feira do livro

Arranca hoje, dia 24 de Junho, a 15ª edição do FEST – Festival Novos Realizadores, Novo Cinema.

certame ocupará as principais salas da cidade de Espinho com uma vasta programação de filmes, nacionais e internacionais, que pretendem ser um ponto de entrada para os nomes mais emergentes do cinema mundial. Paralelamente ao festival, o Multimeios de Espinho será, em mais um ano, palco para um diversificado painel de actividades de indústria que integram workshop, masterclasses e outros espaços de contacto e troca de experiências com realizadores e outros profissionais do mercado do cinema. Uma das novidades para a 15ª edição do festival será a integração de um ciclo de oficinas, debates e conferências dedicadas a pensar o lugar da realização no cinema (Director’s Hub), que integrará diversos painéis com nomes consagrados e novos valores da cinematografia portuguesa. Um painel sobre a portuguese new wave e um estudo de caso do filme A Árvore, de André Gil Mata, são alguns dos conteúdos já anunciados.

Her Smell Days to Come são os filmes que marcarão o arranque e encerramento do festival em Espinho. As longas apresentam-se no 15º FEST, Festival Novos Realizadores, Novo Cinema em estreia nacional.Em destaque na competição internacional de longas metragens, Lince de Ouro, a segunda longa-metragem de Jayro Bustamante, Tremors;System Crasher, um filme da realizadora estreante Nora Fingscheidt, que conta a história de uma irreverente menina de 9 anos, que a proteção de menores rotulou como “quebra sistemas”, e Manta Ray, vencedor do prémio Orizzonti na ultima edição do Festival de Veneza.

O Grande Prémio Nacional continua a apostar na jovens cineastas cujo trabalho promete vir a marcar o panorama do cinema nacional nos próximos anos. No total serão 15 curtas portuguesas, a maior parte das quais em estreia mundial, que poderão ser vistas no festival espinhense. Dos regressos de Bernardo Lopes, Bruno Carnide ou Rúben Sevivas, até à estreante Leonor Bettencourt Loureiro, cineasta local. No quadro das sessões espaciais, destaque à exibição de uma versão inédita de José e Pilar, o filme que levou Miguel Gonçalves Mendes à shortlist para os Óscares e que acompanha a vida do único Nobel da Literatura português e da sua esposa, Pilar del Rio, enquanto este termina um dos seus livros. Ainda no quadro do cinema nacional, o FEST integrará um ciclo de filmes integrados no ciclo de comemorações dos 20 anos da Agência da Curta Metragem, uma carta branca aqui dada ao realizador Gonçalo Almeida.

Na secção formativa e de networking, Training Ground, o FEST confirma, este ano, a presença do realizador Ritesh Batra, cujo mais recente filme Photograph, estreado em Sundance chega a Portugal em Agosto; Manuel Alberto Claro, diretor de fotografia chileno-dinamarquês conhecido pela sua colaboração de longo prazo com o realizador Lars Von Trier, e de Marjane Satrapi, icónica artista gráfica, cartoonista, ilustradora, autora de livros infantis e realizadora Iraniana, nomeada para um Óscar por “Persépolis”.

O 15º FEST integrará ainda um espaço pensado para as famílias e para os mais novos, FESTinha, que a par da exibição de filmes integra um júri é formado por crianças e jovens de diferentes idades. Reforçando a sua relação com a cidade, o festival vai ocupar, este ano, a Praça da Baía que, a par de sessões de cinema de acesso livre, contará com uma feira do livro do cinema e outras actividades lúdico-pedagógicas.

O FEST está de regresso a Espinho entre os dias 24 de Junho a 1 de Julho, para uma nova edição que junta o novo cinema mundial a um vasto programa de indústria, destinado a curiosos, alunos e profissionais da área. O programa c ompleto do festival pode ser consultado em www.fest.pt.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Realme

Realme provoca smartphone de 64MP e quatro câmaras traseiras

A nova marca Mi CC da Xiaomi desenvolverá smartphones "modernos" para os jovens - TechCrunch

Mi CC é a nova marca da Xiaomi a pensar nos jovens