Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento. Os últimos resultados, lançamentos, estreias.

Elmano Sancho estreia “A última estação” no Festival de Almada

Integrado na 35.ª edição do Festival de Almada, o ator e encenador Elmano Sancho vai estrear A última estação, a sua 4.ª encenação. O espetáculo estará em cena de 16 a 18 de julho na Sala Experimental do Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada.

Na origem de A última estação encontra-se o assassino em série norte-americano Ted Bundy (1946-1989) – ou, mais exactamente, as semelhanças físicas entre este homem e Elmano Sancho. Da mesma forma que Bernard-Marie Koltès ficou obcecado pelo rosto de Roberto Succo, quando viu uma foto sua no metro de Paris, também o ator e autor português se lançou a investigar a vida de Ted Bundy, que matou mais de 35 mulheres. Elmano Sancho guardou o retrato do assassino junto às suas próprias fotografias, até que um dia alguém confundiu o seu rosto com o do criminoso.

Foi esse o ponto de partida para uma reflexão sobre a violência e o desejo de transgressão na vida e na arte. A última estação interpela o conceito de dibukk, que na mitologia judaica representa o espírito ou o demónio que habita o corpo de cada um de nós, e apresenta a estrutura da Via Crúcis, as estações da Paixão de Cristo: a condenação à morte anunciada abre caminho a uma via dolorosa que culmina na inumação, mas que aspira à ressurreição, a XV e última estação.

Elmano Sancho formou-se na Escola Superior de Teatro e Cinema, na Real Escuela Superior de Arte Dramático de Madrid e no Conservatoire National d´Art Dramatique de Paris. Em 2014 foi estudar para Nova Iorque como bolseiro da Fundação Gulbenkian. Nesse ano assinou a sua primeira encenação: Misterman, que lhe valeu o prémio de Melhor Actor pela Sociedade Portuguesa de Autores. No ano seguinte I can´t breathe valeu-lhe uma Menção Especial da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro.

Ficha Técnica e Artística

Interpretação Elmano Sancho, Filipa Correia, Helena Caldeira, Marta Correia e Teresa Vaz
Cenografia e Figurinos Renata Siqueiro Bueno, com a colaboração de Roberto Bueno e Liana Axelrud
Desenho de luz Alexandre Coelho
Produção Executiva Nuno Pratas/Culturproject
Produção Lobo Solitário
Apoio Teatro da Garagem

Sessões de 16 a 18 de julho, às 19h, na Sala Experimental do Teatro Municipal Joaquim Benite.

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar está a concordar com a utilização dos mesmos. Pode saber mais consultando a nossa Politica de Privacidade. AceitarSaber mais

X