in

Crítica – Sense8 Episódio Final: Amor Vincit Omnia (2018)

Já saiu o episódio Final de Sense8: Amor Vincit Omnia

Depois de no ano passado Sense8, a série da Netflix que cativou uma legião inteira de fãs por todo o mundo, criada por Lilly e Lana Wachowski e por J. Michael Straczynski, ter sido cancelada após duas temporadas de sucesso, chega até nós o episódio final da série, Amor Vincit Omnia, conseguido depois da controvérsia que se gerou nas redes sociais. Apesar do esforço de acabar em grande, acabou por ser evidente a forma como as imposições da plataforma de streaming prejudicaram a história que ainda estava por contar. Um enredo de mais uma ou duas temporadas foi condensado em duas horas e meia, e isso não é bom.

Wolfgang foi capturado e os seus companheiros de “cluster” tentam descobrir como o libertar. É a partir desta ideia que se vai desenvolver a trama que concluí a história dos Homo Sensorium. Não há nenhum esforço em fazer a ponte entre o último episódio da segunda temporada, já lançado o ano passado, e este novo episódio, havendo alguma dificuldade em recordar onde o enredo foi deixado. Como o argumento não quer e não pode perder tempo, vai directo à acção, tornando-se complicada a envolvência do espectador.

É facilmente percetível que o tempo foi um problema. A história contada chegava para, pelo menos, mais uma temporada. Certamente, os criadores tinham inspiração suficiente para pensar num futuro alargado para a série da Netflix, mas esta cortou as asas à imaginação das Wachowski e de Straczynski. O enredo foi desenvolvido de forma apressada, tornando-o por vezes confuso e difícil de acompanhar.

A estrutura do episódio acaba também por ser estranha, quase como se 80% fosse uma história de acção e os restantes 20% feitos com um tom completamente diferente. Imensas coisas que caracterizavam a série e que empolgavam quem a via, acabaram por ser um pouco postas de lado, ou não tão valorizadas. Ainda assim, é sempre bom ver uma última vez as 8 personagens principais, tão amadas pelos fãs.

Sense8 foi uma ótima série da Netflix, sempre muito bem executada, com um enredo bastante criativo e bem desenvolvido. Contudo, questões exteriores a esta acabaram por a prejudicar e causar o seu fim forçado. Os criadores viram-se obrigados a contar a história (ou as histórias) que ainda queriam desenvolver em futuras temporadas, onde há tempo para que tudo seja bem planeado, em um último episódio de duas horas e meia. Tudo é resumido e apressado, numa luta contra os limites do tempo. Ainda assim, não deixa de ser uma boa despedida, que certamente intensificará as saudades dos fãs.

Blind Zero actuam no Capitólio em Novembro

Blind Zero actuam no Capitólio em Novembro

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Santos Populares num Arraial no Capitólio com Deixem o Pimba em Paz e DJ Fernando Alvim