in , , ,

Crítica: “Um Reino Unido” (A United Kingdom)

Um Reino Unido, Crítica: “Um Reino Unido” (A United Kingdom)

O novo drama histórico “A United Kingdom” marca o regresso de Amma Asante à realização, com uma história inspirada em factos verídicos.


A história começa no final da década de 1940, em Londres. Seretse Khama (David Oyelowo),é negro e príncipe herdeiro do Botswana, conhece Ruth Williams (Rosamund Pike), branca, inglesa e funcionária de um escritório em Londres, e enquanto se vão aproximando, acabam por se apaixonar.

Era uma época em que o racismo e os preconceitos sociais eram levados em grande conta. O pós guerra, o surgimento do Apartheid, só vieram dificultar a relação de ambos. Quando decidiram casar, não obtiveram o aval das respectivas famílias e a a questão tornou-se uma afronta política.

Depois do casamento, Ruth viaja com Seretse para Bechuanaland, agora conhecida por Botswana, à espera de obter o aval do Tio de Seretse, tal não aconteceu, o que criou instabilidade interna e deu ao Reino Unido uma oportunidade de separar o casal. Seretse acabou por viajar para o Reino Unido e foi exilado do Botswana. Ruth acabou por ir ao seu encontro e nessa altura vemos uma reviravolta na relação com a sua família em relação ao seu casamento. Acabaram por ser ambos exilados durante 6 anos.

O filme é cheio de contrastes, desde o ambiente que se vive em Londres, frio e cinzento cheio de preconceitos, em contraste com o calor que se vive em África. O sentimento de esperança de Seretse, para tentar mudar a visão preconceituosa existente na sociedade, em contraste com a resignação de tantos outros. A luta para tornar a sociedade livre, democrática e igual, enquanto outros lutavam para que o preconceito e a superioridade racial e social se mantivessem inalteradas.

Este casal desafiou um Império orgulhoso do seu regime segregacionista e racista, e um povo simples mas cheio de tradições. Durante anos a fio lutaram para que pudessem cumprir os seus objectivos. Amma conseguiu transpor para a tela essa luta e o preconceito de uma forma fantástica.

De notar que as cenas em casa de Seretse e as cenas do hospital foram filmadas in loco, ou seja, no próprio local, o que nos traz uma sensação de proximidade. A realização está fabulosa, os cenários estão fantásticos, as actuações estão absolutamente formidáveis. É uma história de amor e de luta real. Deixa-nos a pensar que vale a pena lutar pelo amor que sentimos pelo outro, pelo povo, pela igualdade.

, Já há onzes no Porto – Belenenses

Já há onzes no Porto – Belenenses

, Resultado Final: FC Porto 3 vs 0 Belenenses

Resultado Final: FC Porto 3 vs 0 Belenenses