in , , ,

Crítica: “Covil de Ladrões” (Den of Thieves)

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Chegou hoje aos cinemas o filme de acção “Covil de Ladrões“, do realizador Christian Gudegast (“Assalto a Londres“), que conta com Gerard ButlerJordan BridgesPablo Schreiber e 50 Cent no elenco. O filme é uma saga criminosa que coloca a unidade de elite de combate ao crime de Los Angeles atrás de um implacável gangue da cidade.

O filme é um thriller de acção, um pouco diferente daquilo a que estamos habituados, uma vez que os policias conseguem a dada altura ser tão maus ou talvez até piores que os ladrões, tornando a história ainda mais interessante e afastando o filme dos típicos policiais.

Como podemos ver no trailer, os policias fazem parte de um gangue, o que desde logo afasta-os do convencional, já o gangue dos ladrões tem um plano louco de roubar o único banco que nunca foi roubado, prometendo envolver tiros, assaltos, explosões e intrigas.

Podemos desde logo afirmar que a promessa foi cumprida, é um filme muito bem pensado, que não nos deixa adivinhar o que vai acontecer, quem são os verdadeiros vilões e como a história vai terminar. As personagens são todas exploradas dentro daquilo que é necessário, não deixando ninguém importante de fora, nem deixando nada por explicar.

Temos ao longo do filme momentos de suspense e momentos de acção pura e dura, Butler tem uma performance simplesmente fantástica, trazendo-nos à memória o Rei Leónidas de “300“, que foi um herói trágico, mas que liderou o seu pequeno exército como ninguém. Aqui temos um líder forte e duro, que não vacila em momento nenhum.

Outra grande performance foi a de O’Shea Jackson Jr que não é exactamente quem parece, tornando tudo ainda mais interessante. É um filme com várias surpresas, que não nos deixa prever o fim, não nos deixa prever se o assalto vai ser bem ou mal executado, nem tampouco quem é o bom e quem é o mal.

É um filme repleto de acção, por isso é o ideal para os amantes do género. Conta com humor, perseguições de carro, tiros e assaltos, mas não contem com um fim previsível, nem pensem que já sabem o que vai ou não acontecer, porque o filme vai bem além disso.

Uma excelente escolha para todos os que como eu adoraram o filme “Inside Man” com Clive Owen e Denzel Washington, cujo fim não era o que esperava e que até hoje é um dos meus policiais favoritos. “Covil de Ladrões” é uma pequena lufada de ar fresco ao que estamos habituados e espero que continuem a surgir opções que fogem do convencional.

 

Fugly: “Somos uma banda rock, com muita distorção”

Fugly: “Somos uma banda rock, com muita distorção”

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Quantos bilhetes ainda estão disponíveis para o concerto dos U2?