Crítica: “Preciso Casar Contigo Pá” (Épouse-moi mon pote)

de Tarek Boudali

Estreou esta quinta-feira a nova comédia francesa, “Preciso Casar Contigo Pá”, de Tarek Boudali e não podia ser mais divertida. Mas, tal como havia dito na antevisão ao filme, é uma comédia muito ao estilo do filme “Declaro-vos Marido e.. Marido“, só que com algumas diferenças e com muitas mais gargalhadas que duram do inicio ao fim do filme.

O filme traz-nos a história de um promissor e dedicado estudante de arquitectura marroquina, chamado Yassine (Tarek Boudali), que se muda para França para estudar e a dada altura o seu visto expira por ele falhar uma entrevista. A vida de Yassine acaba por se desmoronar nesse momento, deixando o seu sonho de ser arquitecto e perdendo a oportunidade com a mulher da sua vida. É depois disso que conhece Fred (Philippe Lacheau) com quem estabelece um grande grau de amizade e com quem planeia casar para conseguir os documentos.

Tudo parece bem, mas tanto um como o outro são heterossexuais e a namorada de Fred não acha piada e as autoridades ainda menos. A grande aventura do filme começa aqui, assim como as gargalhadas dos espectadores. E, de facto há algumas parecenças com o filme “Declaro-vos Marido e.. Marido“, mas o argumento vinga por se conseguir distanciar do filme e ainda assim conseguir comportar um elemento cómico tão bom.

Crítica:

O filme está bem conseguido e estruturado, permitindo fazer o espectador rir e ao mesmo tempo presenciar as lutas internas do protagonista, no que diz respeito ao seu sonho, à mulher da sua vida e mais importante, no que diz respeito à sua família e à vergonha que sente por ter perdido o visto.

É sem dúvida uma divertida comédia francesa, bem conseguida quanto ao seu principal objectivo, divertir quem a está a ver, mas que ao mesmo tempo nos conta uma história que vai além de risos. No entanto, o final da história foi uma tanto apressado e acabamos por ver um desenrolar das personagens demasiado abrupto e rápido.

Perde pontos pela rapidez com que nos é dado o final, deixando-nos um pouco em dúvida em relação à forma como certos acontecimentos se desenrolaram, mas não deixa de ser entretenimento muito bem conseguido e acima de tudo é um divertido filme, que faz qualquer um desanuviar ao fim de um dia de trabalho.

Crítica:

Para os fãs de comédias e de filmes franceses é um filme a não perder, que nós promete uma enorme dose de risos e gargalhadas e não desilude nesse sentido. É uma excelente forma de começar o ano com muita diversão. É um filme a não perder, que já está em exibição nos cinemas portugueses.

75%
Super divertido

Preciso Casar Contigo Pá, uma divertida comédia francesa de Tarek Boudali

  • Márcia Brilhante
  • Tiago Pereira