em ,

Crítica: Barry Seal: Um traficante Americano

Tom Cruise e realizador Doug Liman voltam a encontrar-se para mostrar as proezas do piloto e traficante americano Barry Seal no filme "American Made".

Depois da realização de “No limite do Amanhã”, Tom Cruise volta a juntar-se ao realizador Doug Liman para recriar a escandalosa e verídica proeza de Barry Seal no filmeTraficante Americano“. Um piloto oportunista e aborrecido que é recrutado pela CIA para realizar uma das operações secretas na América Latina, que na passagem da década de 70 para os anos 80, esteve envolvido na luta com os Contras em Nicarágua (os insurgentes comunistas), com o Cartel de Medellín na Colômbia, outras operações nas Honduras e em El Salvador, ficando para a história como um traficante americano.

Liman cria o enredo envolvido numa comédia familiar e divertida, criando momentos de grande diversão como quando Seal aterra o avião na localidade e foge da cena com a uma bicicleta de uma criança coberto num pó branco, semelhante a comédias de ascensão como o “Lobo de Wall Street”, aliviando o drama do seu fim fatídico e da sua influência com a família. Crítica: Barry Seal: Um traficante Americano

Olha ainda de forma superficial e descomprometida para a política externa americana nos anos de Carter e de Reagan, através de uma olhar cativante sobre o cruzamento entre a lei e o crime em nome da política.

Crítica: Barry Seal: Um traficante Americano

A imagem inicia com a tonalidade dos anos 70 atingindo os anos 80 com uma minuciosa fórmula de cores e de detalhes, mas apesar do bom enquadramento remetendo-nos para as memórias das duas décadas, o principal problema é ter no papel principal Tom Cruise que é bom, mas é difícil esquecer que é ele mesmo. Representa a história em que a oportunidade é responsável pela criação do ladrão, não conseguindo fugir há imagem de herói em ação que consegue escapar das peripécias mais perigosas, como se não se apercebesse das possíveis consequências das situações em que se mete, revelando a ambiguidade da vida de Barry Seal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

O filme sobre as origens de Joker poderá ter Leonardo Dicaprio no principal papel

O filme sobre as origens de Joker poderá ter Leonardo Dicaprio no principal papel

Isabel de Santiago explica convite para viagem a São Tomé e Príncipe

Belenenses apresenta-se aos sócios com vitória sobre a Quinta dos Lombos