in , , ,

Conversa com Slow J, um dos músicos do momento

Super Bock Super Rock – Sugestões para o segundo dia, 20 de julho

Durante a conferência de imprensa do Super Bock Super Rock tivemos a oportunidade de falar com Slow J que actua no Palco EDP a 14 de Julho e será um dos convidados especiais dos Beatbombers no Palco Carlsberg nesse mesmo dia.

https://canoticias.pt/entretenimento/novas-confirmacoes-no-cartaz-do-super-bock-super-rock/

João Baptista Coelho nasceu em Setúbal mas é como Slow J, compositor e músico, que tem sido apresentado ao Mundo. Lançou este ano o seu primeiro álbum, “The Art Of Slowing Down“, que tem conquistado fãs e a crítica.

Tal como referido anteriormente, o músico setubalense irá marcar presença no Super Bock Super acompanhado por Fracis Dale, nas teclas e guitarra, e Fred Ferreira, na bateria. Quisemos saber como estão as expectativas em relação ao concerto:

“Eu não crio expectativas, fico-me um bocado pelo agora… estou a lidar com o agora e a pouco e pouco vou construindo o que será a actuação no Super Bock Super Rock – e dali o que será o concerto seguinte”

Se o foco é no agora, terá razões para sorrir pela boa recepcão que o álbum tem tido. Questionado sobre  as críticas muito positivas que tem vindo a receber em relação à escrita e composição das suas músicas neste primeiro álbum, Slow J explica-nos um pouco o que tenta transmitir quando está a produzir:

“Da escrita à composição das músicas tento transmitir honestidade, transmitir aquilo que sinto naquele momento e ser honesto comigo próprio. Sinto que dessa maneira as pessoas vão, gradualmente, compreendendo cada vez melhor aquilo que estou a tentar transmitir.”

Tendo passado cinco anos sem fazer colaborações, podemos finalmente ouvi-lo em novas parcerias. Falámos então um pouco da parceria com Valas, na música “Alma Velha”, que era uma música do projecto Nebula. Slow J já era na altura amigo de Lhast e Miguel, sendo posteriormente apresentado ao Valas. Foi aí que surgiu a ligação e a possibilidade de completar a música.

“Completei a música e foi muito interessante… é uma das minhas músicas preferidas, fiquei orgulhoso de mim próprio e das linhas que fiz.”

Sobre as colaborações com outras bandas e artistas portugueses admite que será a sua maior aposta durante os próximos tempos, enquanto ainda não pensa num novo projecto.

“A colaboração é uma das coisas mais importantes, apesar de não ter colaborado quase nada até agora mas isso tem sido o meu exercício nas ultimas semanas. Tenho dado o toque ao pessoal para ir para o estúdio durante a semana. Estou focado agora em aprender a colaborar bem com as pessoas.”

E para quem nunca viu um concerto de Slow J, fica aqui a explicação – e um convite – sobre o que podem esperar.

“Um concerto de Slow J é família, toda a gente numa boa vibe e a tomar conta uns dos outros, quem se quiser juntar está mais do que convidado.”

Durante a conferência de imprensa tivemos o prazer de ouvir três músicas de Slow J. Uma delas foi a “Serenata”, do seu novo álbum “The Art Of Slowing Down“, que podem ouvir em baixo.

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Sporting vence Benfica e sagra-se campeão nacional de Andebol

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Está disponível o Dj Ticket para o Festival North Music Festival