em

Brandão e o Boavista: “Queremos dar uma alegria aos nossos adeptos”

Gonçalo Brandão, capitão do Belenenses falou hoje à equipa de comunicação da SAD azul, tendo abordado a sua 18.ª temporada com a Cruz de Cristo ao peito, bem como o jogo de amanhã em que o Boavista se desloca ao Restelo em jogo a contar para a 2.ª jornada da Liga NOS, tendo garantido que o plantel pretende “dar uma alegria aos nossos adeptos”.

Consulte na integra as declarações de Gonçalo Brandão:
“Gonçalo Brandão é um dos símbolos do Belenenses. No início da 18.ª temporada com a camisola da cruz de Cristo, o capitão confessa que joga ‘por amor à camisola’ e que sofre como qualquer adepto. Depois de um interregno de seis anos pelo estrangeiro, não hesitou em regressar ao Restelo para relançar a carreira. Diz ainda ter muito para dar e quer continuar a ser uma referência no plantel, para além de se sentir um privilegiado por envergar a braçadeira.

Estás a iniciar a 18.ª época no Belenenses. És um jogador da casa, formado no clube e capitão de equipa. É uma responsabilidade acrescida, mas um privilégio ao mesmo tempo…
– É sempre uma grande responsabilidade ser capitão em qualquer clube, mas é maior ainda noBelenenses. É um clube grande, cheio de mística, que teve grandes capitães de equipa. Além disso, ter sido um jogador da formação é algo que aumenta ainda mais a minha responsabilidade, porque tenho de transmitir aos meus colegas aquilo que é ser jogador do Belenenses. No entanto, ao mesmo tempo é um privilégio para mim.

Consideras-te um verdadeiro Belenenses?
– Sim, já são muitos anos, não poderia ser de outra maneira. São 18 anos e, mesmo quando estive fora, acompanhei sempre de perto. Sem dúvida que me considero um verdadeiro Belenenses.

gonçalo Brandão.png

Hoje em dia perdeu-se um pouco o simbolismo de “jogar por amor à camisola”. Devido ao teu historial, identificas-te com esta expressão?
– É um facto que se tem perdido um pouco, mas identifico-me, porque tenho aqui muita história. Foi aqui que cresci como homem e para o futebol, juntamente com os adeptos que também têm verdadeiro amor à camisola. Para além de jogador e capitão, também sou um adepto do Belenenses.

Pelo meio destes 18 anos, jogaste em Inglaterra (Charlton), Itália (Siena, Parma e Cesena) e Roménia (Cluj). Sentes que foi importante para a tua carreira e para a tua evolução como jogador?
– Sem dúvida, porque consegui fazer muitos jogos na Serie A. Também cresci como ser humano, tive de viver sozinho e estar longe da família. A nível futebolístico, evolui na minha posição, porque é um futebol muito tático e defensivo. Aprendi bastante e de certeza que não seria o mesmo se não tivesse passado por esta experiência.

O que te fez regressar?
– Na altura tinha feito um bom campeonato na Serie B (Itália), depois de uma lesão grave e, a partir daí, comecei a relançar a minha carreira. Quando o presidente Rui Pedro Soares falou comigo e mostrou interesse, coloquei todas as propostas de lado e não hesitei em voltar para o Belenenses.

Como perspetivas esta época a nível pessoal?
– Espero estar na linha das últimas duas temporadas. Quero continuar a ser um jogador importante no plantel e registar o máximo de presenças possíveis no onze inicial. Ambições? Ainda falta muita coisa, mal seria se assim não fosse. Até ao fim serei sempre um jogador ambicioso. Tenho 29 anos, por isso ainda posso fazer muito pelo clube e por mim. Vou continuar na minha linha de trabalho, tentar ser melhor a cada dia e um exemplo de capitão.

E a nível coletivo?
– Espero ajudar o clube a alcançar uma boa classificação. Objetivos? Vamos pensar jogo a jogo, sabendo que o próximo é sempre o mais importante, mas com ambição de vencer.

Chegaram muitos reforços para esta temporada. Como vês o atual plantel?
– É uma equipa jovem e com muita qualidade. A transição nunca é fácil quando há tantas mudanças, mas temos de ser nós (os mais velhos) a ajudar a integrar os reforços e explicar-lhes aquilo que é oBelenenses. Temos equipa para fazer um bom campeonato, mas temos ainda muito para melhorar.

Depois de um resultado negativo na 1.ª jornada, a equipa está determinada para dar uma boa resposta frente ao Boavista?
– Sim, queremos dar uma alegria aos nossos adeptos. Sabemos que, em Setúbal , o resultado não foi bom e a nível exibicional foi um jogo típico de inicio de campeonato. Temos de corrigir algumas coisas, mas nem tudo foi mau. Por isso, amanhã frente ao Boavista temos de conquistar os três pontos.

Este é o jogo que marca, três meses depois, o regresso da equipa ao Estádio do Restelo em jogos oficiais…
– É verdade, já temos saudades de jogar em casa e diante dos nossos adeptos. Aproveito para lançar um apelo à massa associativa para comparecerem, porque é sempre importante termos o carinho e o apoio dos nossos adeptos. Que façam sentir à equipa e aos reforços a força do Belenenses. Nem sempre iremos conseguir ganhar, mas vamos sempre dar tudo por esta camisola!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Lisboa na Rua, o festival de artes e cultura fora de portas

Resultado Final: Santa Clara 2 vs 1 Belenenses

Antevisão: Belenenses x Boavista