em

Velázquez: “Saio de consciência tranquila mas muito triste”

Velázquez refere ao Jornal Record ter saído muito triste do Belenenses, mas que espera regressar.

“Fui muito feliz no Restelo e no Belenenses. Dá-me muita pena. Os jogadores, todos os trabalhadores do Belenenses, o Zé Luís (diretor desportivo), são pessoas maravilhosas. Os adeptos trataram-nos de forma extraordinária, sentem muito o emblema e identificam-se totalmente com a equipa e a sua história. Estávamos a desfrutar muito e tanto na época passada como na atual os resultados desportivos estavam a ser muito positivos.”

Velázquez e a sua saída

A direção tomou decisões sem a minha opinião

O técnico espanhol, escusou-se a comentar o caso Sturgeon referindo apenas:

“Na vida há que tomar decisões. Houve disparidade de critérios em diferentes decisões que a direção tomou sem fazer qualquer consulta prévia nem ter em conta a minha opinião. Por uma questão de princípios e dignidade profissional, considerei que tinha de tomar esta decisão.”

Sinto-me grato por terem querido contratar-me na época passada e dececionado pelo que aconteceu na semana passada.

A relação com Rui Pedro Soares

“Profissional. É o dono da SAD, tem a sua maneira de entender a propriedade e o dia-a-dia, e eu respeito isso. Mas há situações com que não concordo e, principalmente, que não posso aceitar por ética profissional comigo mesmo e com a profissão de treinador.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Resultado Final: Santa Clara 2 vs 1 Belenenses

Velázquez: “Quero o melhor para o Belenenses e vou seguir sempre a equipa”

Lito Vidigal tem opção

Velázquez: “Quero treinar o mais depressa possível”