in , , , ,

Super Bock Super Rock – O resumo e as imagens do primeiro dia, 19 de Julho (com fotogaleria)

, Super Bock Super Rock – O resumo e as imagens do primeiro dia, 19 de Julho (com fotogaleria)

Arrancou mais um Super Bock Super Rock, a 24.ª edição. De 19 de julho a 21 de julho, o Festival promete animar o Parque das Nações com um cartaz diversificado.
Vê ou recorda agora, algumas das bandas que marcaram presença no primeiro dia do SBSR.

Para que seja possível planear atempadamente o roteiro dos concertos a não perder nos quatro palcos do 24º Super Bock Super Rock.


Consulta toda a informação sobre o festival aqui. 

The Parkinsons | Palco EDP

Um ínicio mais avassalador era difícil. O Palco EDP foi o local de arranque da edição deste ano do Super Bock Super Rock, e The Parkinsons deram o tiro (ou estrondo) de partida! O punk rock da banda de Coimbra não passou ao lado dos “madrugadores” do festival.

Parcels | Palco EDP

Quem se manteve debaixo da pala do Pavilhão de Portugal à sombra, numa tarde de muito calor, presenciou uma alteração brusca a nível de sonoridade. O Palco EDP largava o Punk Rock e abraçava o Electro Pop de Parcels, que foi conquistando fãs ao longo da actuação.

Temples | Palco EDP

Temples vieram para substuir a norte americana Torres e deram um espetáculo de final de tarde para mais tarde recordar. Apesar do horário não ser o mais adequado para o espetáculo dos britânicos, ficou demonstrado o estilo da banda e apresentado o seu segundo álbum, lançado em 2017, “Volcano”.

Filipe Sambado e os Acompanhantes | Palco LG by Rádio SBSR

A oportunidade ideal para os festivaleiros portugueses descobrirem o álbum editado este Março, “Filipe Sambado & os Acompanhantes De Luxo”. Aos que já conheciam o projecto de Filipe Sambado foram-se juntado os que queriam conhecer, que rapidamente decidiam ficar pelo Palco LG, deixando-se levar pelas letras e melodias das suas canções. Estão previstos quatro discos, em quatro anos, e o começo deste ciclo é auspicioso. Em breve poderá ler a entrevista exclusiva da CA Notícias.

Lee Fields & The Expressions | Palco EDP

Com uma audiência mais pequena do que o merecido (à mesma hora estavam a decorrer 2 espectáculos muito interessantes: o de Filipe Sambado e o Tributo ao Zé Pedro), Lee Fields & The Expressions subiram ao palco EDP nesta quinta-feira para dar um concerto que figurará, sem grandes dúvidas, na lista das melhores actuações da edição deste ano do Super Bock Super Rock. O Soul Man de 67 anos deu um espectáculo de encher a alma. Enérgico e electrizado ao ritmo da música, Lee Fields faz parte da geração de grandes intérpretes da música soul, amigo e colega de nomes como Charles Bradley e Sharon Jones. Foi exactamente na dedicatória do tema “Wish You Were Here” aos dois grandes nomes da soul recentemente falecidos que se deu o grande momento do concerto, e quiçá, da noite. Prometendo cantar sobre amor para afastar o mal que tem assolado o mundo, Lee Fields conquistou todos os curiosos mal subiu a palco. Depois do momento emotivo de “Wish You Were Here”, o cantor conseguiu animar de novo o público com “Faithful Man” a fechar em grande um concerto recheado de boa onda. Quem nos dera chegar aos 67 anos com tanta vivacidade e tão boa disposição. Afectado pelo conflito de horários, quem disponibilizou o seu tempo para ver o americano no palco EDP saiu com o coração e a alma cheia. E Lee Fields ficou a saber que há muito soul nos portugueses, pode ser que o faça querer regressar o mais rapidamente possível.

The Vaccines | Palco EDP

Perto das 23 horas começou o desafio existencial dos festivaleiros, como estar em dois locais ao mesmo tempo. Pelas 22h50 o Palco EDP recebia os The Vaccines, mas pelas 23h15 subia ao Palco Super Bock o cabeça de cartaz daquele dia, os The xx.

Para agarrar o público, e com a energia contagiante que lhes é reconhecida, a banda de Justin Young começou a todo o gás. Influenciados pelo pós-punk dos anos 80, pelo rock que vai da garagem ao pub, passando pelo surf, e por bandas como os nova-iorquinos Strokes, Vaccines foram fazendo o que podiam, no primeiro concerto em solo Português onde já tinham na bagagem o seu mais recente álbum Combat Sports, que tem sido tão bem recebido. Porém, nem o rock inglês foi suficiente para se assistir a uma movimentação geral em direcção ao concerto dos The xx pelas 23h10. É pena. Esperamos que haja nova visita em breve.

The xx | Palco Super Bock

The xx, o cabeça de cartaz do dia 19 de Julho no Super Bock Super Rock. Romy Madley Croft, Oliver Sim e Jamie Smith trouxeram consigo duas paredes de luz e todos os ases do seu reportório para o concerto que marcou o final da tour europeia, que já durava à dois anos. A amizade deste trio com Lisboa é caso de estudo, mas ficou provado que é reciproca. No leque de êxitos musicais, já podemos encaixar várias músicas de “I See You”, lançado o ano passado como o tema “Hold On”. O concerto proporciona uma viagem eclética pelas várias sonoridades, que apesar de poderem ser semelhantes em vários temas, conferem um estilo muito particular e identificativo da banda. Após as visitas anuais a Portugal, resta esperar pela próxima com a certeza de que o público português estará de novo de braços abertos para os receber.

Justice | Palco Super Bock

O final de dia no Palco Super Bock ficou ao cargo dos parisienses Gaspard Augé e Xavier de Rosnay, mais conhecidos como Justice. O tempo de espera entre os concerto foi extremamente alongado, atendendo à hora que já era e ao dia da semana em questão, por isso, quando a o duo chegou ao palco muita da assitência já se tinha ido embora. Apesar disso, quem ficou pôde assistir a um espetáculo de luz e som, ao nível do que um dos mais fortes nomes da música de dança do século XXI pode proporcionar.

A CA Notícias estará presente na edição deste ano do festival nos próximos dias 19, 20 e 21 Julho e trará toda a informação sobre o Super Bock Super Rock 2018. Poderá saber mais sobre o festival aqui. 

, “Nightflyers”, a série chega em breve à Netflix

“Nightflyers”, a série chega em breve à Netflix

, MSC Cruzeiros permite reserva de viagens até abril de 2020

MSC Cruzeiros permite reserva de viagens até abril de 2020