Seleção chega hoje a Lisboa depois do adeus ao Mundial 2018

A Seleção portuguesa de futebol despediu-se ontem do Campeonato do Mundo após derrota com o Uruguai por 2-1. Desta feita, a equipa das quinas sai hoje da Rússia e tem chegada a Lisboa marcada para as 17.30 horas, onde se espera ser recebida por vários adeptos, apesar de os campeões europeus não terem conseguido ir além dos oitavos de final.

- Publicidade -

Ainda sobre ontem, o adeus ao Mundial teve um sabor amargo, sobretudo por ter sido, sem sombra de dúvida, o melhor jogo de Portugal nesta competição. Os lusos obtiveram sempre mais posse de bola, foram muito mais atacantes e não tiveram medo de um Uruguai que, até àquele momento, ainda não tinha sofrido nenhum golo e se mantém invicto.

Mas os sul-americanos souberam aproveitar muito bem os erros defensivos do adversário e, logo aos 7 minutos, Suárez faz um cruzamento milimétrico para a cabeça de Cavani que remata de cabeça para o fundo das redes defendidas por Rui Patrício, sem deixar hipótese a ao guardião.

O golo de Portugal só chegou no segundo tempo, ao minuto 55. Raphael Guerreiro faz um passe em profundidade e Pepe salta mais alto que todos rematando de cabeça para o empate. Contudo, a festa lusa não iria durar muito, pois apenas sete minutos depois novamente Cavani coloca o Uruguai em vantagem.

A Seleção Nacional não desistiu até ao fim, mas o resultado estava feito e os uruguaios seguem para os quartos de final com França, que derrotou a Argentina por 4-3.

“Ao intervalo disse aos jogadores que se marcássemos, dávamos a volta. Fizemos o golo, que era o mais difícil, mas depois o Uruguai fez mais um remate e marcou. Os jogadores lutaram, estamos tristes, mas o futebol é isto”, disse Fernando Santos após a partida. Já sobre este ter sido, possivelmente, o último Mundial de Ronaldo, o selecionador deixa isso fora de questão: “O Cristiano Ronaldo ainda tem muito para dar à Seleção. Temos uma equipa com muito jovens e hoje, mais do que nunca, precisamos do nosso capitão. Ele sempre disse que sim nesta hora e não nos vai faltar agora”.

- Publicidade -