in

Seis personagens que ganharam vida com Sacha Baron Cohen

Sacha Baron Cohen

Sacha Baron Cohen começou a ser conhecido pela sua aparição no início do milénio como Ali G. Nas duas décadas que se seguiram, Sacha Baron Cohen chocou e divertiu o mundo com uma série de papéis que demonstraram um talento muito peculiar.

Quer se vista como o Presidente Trump ou passeie pela rua com um fio dental de corpo inteiro (como na sua personagem mais famosa – Borat) o ator é o ícone de algumas das comédias mais populares de todos os tempos. No entanto, Baron Cohen não é conhecido apenas pela comédia. O ator também já surpreendeu com atuações sérias e é muitas vezes requisitado para alguns dos maiores filmes do mercado. Vejamos alguns dos papéis que marcaram a carreira do ator, além de Borat.

Tallageda Nights – Piloto de Fórmula 1 (2006)

Embora Sacha Baron-Cohen tenha vários êxitos em Hollywood, a sua performance como piloto de Fórmula 1 é memorável. Interpreta o arrogante motorista francês Juan Girard, que permite que toda a sua exuberância venha à tona: ler Camus enquanto conduz, fumar cigarros ultrafinos e, em geral, hostilizando Ricky Bobby.

Existem momentos onde parece remanescer um pouco Borat nesta personagem pela forma como ele provoca as pessoas ao seu redor. Mas Baron Cohen brilha em toda a linha no papel de «bad boy» da comédia. O jornalista Leo Parente descreveu como o filme como mais preciso que ele já viu, o que mostra o ótimo trabalho dos dois atores principais.

Sweeney Todd – Barbeiro Italiano (2007)

Novamente escolhido para outro papel num musical, neste filme Baron Cohen apresenta-se com uma aparência completamente diferente – um extravagante barbeiro italiano Adolfo Pirelli, o rival de Sweeney Todd (interpretado por Johnny Depp).

A estatura elevada do ator e o rosto incomum combinam perfeitamente com o papel e o seu estilo de atuação extravagante vem à tona num divertido concurso de barbear com Sweeney Todd.

O filme foi aclamado como um dos melhores filmes de 2007 por alguns críticos de cinema e ganhou uma série de prémios, incluindo um Óscar e dois Globos de Ouro. Baron Cohen foi muito elogiado pela sua prestação.

Contudo, o guião não favorece Pirelli, que acaba humilhado nas mãos de Todd e sujeito a um final previsivelmente horrível para alguém que ousa enfrentar o Barbeiro Diabólico de Fleet Street.

Hugo – Chefe de estação de comboios (2011)

Porventura o mais aclamado pela crítica entre os filmes de Baron-Cohen, Hugo ganhou cinco Óscares graças ao retrato comovente de um órfão que vive sozinho numa estação ferroviária de Paris. Na pele de um pomposo chefe de estação (Inspetor Dasté), Baron Cohen tem uma prestação soberba com a sua personagem a atormentar o menino órfão, ameaçando enviá-lo para um orfanato.

Embora o inspetor seja uma personagem má no filme, o alcance de atuação de Cohen permitiu realçar o lado vulnerável da personagem. A cinta de perna de um ferimento de guerra dá uma dica da insegurança que impulsiona o seu comportamento ameaçador. O diretor Martin Scorsese idealizou (e concretizou!) Cohen como o ator ideal para desempenhar um papel tão complexo.

Embora tenha sido um desastre de bilheteira, o filme é um clássico, baseado em temas sociais. Baron Cohen ajuda a apresentar a natureza assustadora da autoridade em Paris na década de 1930, enquanto mantém o lado humano da sua personagem. Um filme que vale a pena assistir.

Les Miserables – Monsieur Thénardier (2012)

Sacha Baron Cohen não é conhecido como um cantor talentoso, mas o seu papel como hoteleiro desonesto (Monsieur Thénardier) neste clássico musical permitiu-lhe demonstrar todo o seu alcance vocal. Ao lado da sua esposa Helena Bonham Carter, ele dirige um hotel sórdido que serve de cenário para conspirações, subornos e chantagens.

O papel também permite que ele exiba a sua habilidade extravagante para a atuação. Deambulando num uniforme militar, ele é uma presença marcante no ecrã enquanto conspira para tornar a vida do protagonista (Jean Valjean) o mais difícil possível.

Embora não tenha tido tanto destaque como Anne Hathaway – a atriz ganhou o Óscar de Melhor Atriz Secundária (um dos três Oscars do filme) – Baron Cohen desempenha um papel importante na complexa história de fundo do filme.

O Ditador – General Aladeen (2012)

Ainda no ano de 2012, Sacha Baron Cohen é o protagonista do filme «O Ditador». O ator interpreta o papel de governante de Wadiya, um país rico em petróleo e outros recursos onde vigora um regime ditatorial, cuja figura principal é o General Aladeen. 

O filme é uma comédia e existem cenas hilariantes durante todo o filme. A extravagância do ditador, as discussões inúteis e as ordens para executar os seus súbditos são a imagem de marca do filme.

A certa altura, um golpe contra o General Aladeen afasta-o do poder e leva Sacha Baron Cohen a assumir também o papel do sósia do General Aladeen, ao mesmo tempo que tenta recuperar o poder. 

Os 7 de Chicago – Ativista anti-guerra (2020)

Sacha Baron Cohen consegue trazer algum humor a um cenário sério através do seu papel como ativista anti Vietname (Abbie Hoffman) no drama de Aaron Sorkin. O filme desenrola-se, maioritariamente, em torno das batalhas épicas em tribunal entre Hoffman e a acusação. As habilidades enigmáticas de Cohen dão vida à sua personagem e as suas cenas com o ator Eddie Redmayne mostram o quão apaixonado era o movimento protestante.

A estreia do filme estava originalmente programada para os cinemas antes da pandemia do COVID-19, mas a Paramount vendeu os direitos de distribuição à Netflix. No momento em que este artigo foi escrito, a Netflix é a única forma legal de assistir ao filme, o que é uma boa notícia se possuir uma assinatura. Para os não assinantes, a empresa oferece regularmente períodos experimentais gratuitos – uma tática usada por muitas empresas online como uma forma de dar ao cliente uma amostra dos seus produtos, como por exemplo os cheques-prenda e bónus de casino sem depósito. Assim sendo, esta é uma forma de assistir gratuitamente a esta grande atuação de Baren Cohen.

WW84_BACKGROUND_GOLDEN_ARMOR_GAL_side_legal_5e9e132114b765.69834236

Wonder Woman 1984 sempre vai estrear nos cinemas antes do Natal

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz assumem as manhãs da TVI | CA Notícias

Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz assumem as manhãs da TVI