Crítica Cinema – “Missão: Impossível – Fallout”
in , ,

Prontos para mais uma Missão?

Em vésperas de estreia de um novo filme, decidimos recapitular (muito resumidamente) tudo o que vimos nos filmes anteriores da “Missão Impossível”. A sua missão, caso queira aceitar, é entrar connosco nesta viagem pelo franchise.

Foi em 1996 que chegou “Missão: Impossível”, o filme que apresentou ao mundo Ethan Hunt, o famoso agente secreto interpretado por Tom Cruise. Realizado por Brian De Palma, o filme mostra-nos Ethan Hunt a ser acusado de deslealdade, depois de toda a sua equipa de agentes secretos ter sido morta, após a “morte” do chefe de equipa Jim Phelps (Jon Voight).

Este filme funcionou bastante bem para a abertura do franchise. Logo aqui começámos a ter um cheirinho do que se veria mais tarde, mas ainda assim parecia faltar algo.

Já em 2000, chega “Missão: Impossível II”, realizado por John Woo, com novas caras e uma nova missão. Aqui, Ethan Hunt tem de destruir a “Quimera”, um vírus, que, caso a missão não fosse cumprida, podia vir a espalhar-se pela população.

Neste filme, temos a presença de uma das personagens femininas mais marcantes da saga: Nyah Hall, interpretada por Thandie Newton. No entanto, como muitas personagens do filme anterior, esta também se ficou apenas por um capítulo.

No terceiro filme, “Missão: Impossível III”, realizado por J. J. Abrams e lançado em 2006, temos novos e importantes acrescentos ao elenco. Este é o primeiro capítulo em que aparece Benji, interpretado por Simon Pegg, o amigo e parceiro de Ethan, e também Julia, interpretada por Michelle Monaghan, a noiva de Ethan.

Neste filme, um homem chamado Owen (Philip Seymour Hoffman) mata uma agente que foi enviada por Ethan, que, entretanto, se tinha retirado das suas missões. No entanto, as coisas correm mal e, no final, é Ethan quem sofre, pois Julia é sequestrada.

A maior diferença deste filme é que desta vez conhecemos melhor a vida de Ethan e a missão torna-se pessoal, pois é a vida da sua futura mulher que está em causa.

O resultado deste filme chega apenas no seguinte, “Missão: Impossível – Operação Fantasma”, realizado por Brad Bird e lançado em 2011, considerado um dos melhores filmes da saga.

Aqui, começamos por pensar que Julia morreu, mas, felizmente, percebemos depois que apenas tem de se manter afastada de Ethan, assumindo uma vida completamente nova.

Para além disto, temos novamente novas personagens, das quais se destacam Brandt, interpretado por Jeremy Renner, que é um analista que também é um agente secreto, e Jane, a nova parceira de Ethan.

Neste filme vemos a equipa de Ethan a tentar impedir que aconteçam alguns ataques. Para isso, têm de encontrar um terrorista que teve acesso aos códigos das bombas nucleares russas. No entanto, numa das tentativas, o resultado é uma explosão no Kremlin, que faz com que a equipa de Hunt seja a principal suspeita.

Em 2015, chega “Missão: Impossível – Nação Secreta”, realizado por Christopher McQuarrie. Ao contrário do que aconteceu com os primeiros filmes, é a partir daqui que começamos a ver um certo seguimento nos acontecimentos e começamos a ter personagens mais fixas e caras do elenco sempre presentes, para além de Tom Cruise (é claro), como é o caso de Simon Pegg, Jeremy Renner e Ving Rhanes.

Neste capítulo, é-nos apresentado o Sindicato, uma organização bastante perigosa, que Hunt tem de impedir por conta própria, depois de ter sido afastado do seu trabalho pelo chefe da CIA, Hunley (Alec Baldwin).

Um dos destaques deste filme é a chegada de Ilsa Faust (Rebecca Ferguson), uma agente cujas missões começam a cruzar-se com as de Ethan. Ilsa volta a aparecer agora no novo filme do franchise.

Em vésperas de estreia do novo “Missão: Impossível – Fallout”, o que podemos esperar do filme?

Tendo em conta que este novo capítulo é realizado também por Christopher McQuarrie, realizador do anterior, vamos ter uma continuação na história, que, como já foi referido, não aconteceu muito nos primeiros filmes.

“Missão: Impossível – Fallout” é um filme que está a ser bastante falado por muitas razões, mas muitas delas devem-se às grandes cenas de ação. Neste filme, temos dois atores a realizar, pela primeira vez, um HALO Jump, um difícil salto de avião que é apenas realizado pela Força Aérea. Para além disto, é de referir, para quem ainda não sabe, que Tom Cruise dispensa duplos ao máximo e neste filme está tão imparável que num dos seus saltos sofreu uma grande fratura, que é visível no filme (e, ainda assim, continuou a sequência que estava a ser feita!).

O filme já foi considerado um dos melhores filmes de ação de sempre, por isso certamente vai agarrar os espectadores logo desde início com as suas incríveis sequências de ação.

“Missão: Impossível – Fallout” estreia esta quinta-feira, dia 2 de Agosto.

Celeste Rodrigues faleceu hoje aos 95 anos

Celeste Rodrigues faleceu hoje aos 95 anos

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

“Terminator” estreia no cinema em 2019 e já se conhece a primeira imagem