in , ,

MEO Sudoeste | Jimmy P e Carolina Deslandes confirmados na 23.ª edição do Festival

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

A música portuguesa é umas das apostas fortes do MEO Sudoeste. Nesse sentido, há dois novos nomes confirmados para o palco maior da 23ª edição do Festival:Carolina Deslandes (dia 10) e Jimmy P (dia 8) atuam este ano no Palco MEO doMEO Sudoeste.

Jimmy P atua a 8 de agosto no Palco MEO

Jimmy P nasceu na década de 80. Filho de pais angolanos (o pai, Jorge Plácido, foi uma estrela do futebol) tem África a correr-lhe nas veias, algo que se nota na música que faz. A passagem do pai por diferentes clubes fez com que Jimmy bebesse de diferentes culturas e, consequentemente, também de diferentes géneros musicais.

Viveram alguns anos em França, onde a influência do rap foi marcante, mesmo decisiva para o resto da sua vida. Começa a assinar “Supremo G” e surgem as primeiras letras sobre as suas próprias experiências e ideias. Em 2005 lança “Ombuto – A Semente” com Crewcial.

A partir dessa altura o hip hop e um percurso na música começaram a parecer uma inevitabilidade para Jimmy P. Nos anos seguintes editou singles, mixtapes, participou na coletânea “Rascunho”, produzida por Conductor dos Buraka Som Sistema, e colaborou com nomes tão importantes como Valete, Dengaz ou Bezegol. Mas o primeiro disco, longa duração, só chegaria em 2013. “#1” surpreendeu o público e fez com que Jimmy P corresse o país de norte a sul.

“FAMILY F1RST”, o segundo disco chegou dois anos depois, e o terceiro, “Essência”, veio logo a seguir também, em 2016. Com este ritmo frenético, o músico cumpriu a promessa de editar três discos em apenas três anos e afirmou-se como um dos grandes nomes do hip hop nacional. Neste som também há rock, reggae, r&b, entre outras sonoridades, revelando um dos artistas mais camaleónicos da música portuguesa. E, entretanto, mais uma mixtape viu a luz do dia. “Alcateia” saiu em 2018 e conta com as participações de Loreta, Phoenix, Wet Bed Gang ou Agir.

“ABENSONHADO”, o quarto disco, também está quase aí e já há pelo menos dois grandes singles para ouvir. “Ano Novo” e “Contigo”, precisamente com Carolina Deslandes. Jimmy P atua dia 8 no Palco MEO do MEO Sudoeste.

Carolina Deslandes sobe ao Palco MEO a 10 de agosto

Carolina Deslandes é um dos nomes que prova a vitalidade da música pop feita em Portugal. O fascínio pelos palcos começou bem cedo para a jovem. A meio de um concerto dos Xutos & Pontapés, vira-se para o pai e atira: “um dia quero estar ali em cima”. A intuição estava certa e não demorou muito até isso acontecer, de facto.

Em 2010, com apenas 19 anos, Carolina participou no programa Ídolos e terminou num dos lugares cimeiros. Percebeu-se que as portas da música estavam abertas para si, mas não podia desprezar a formação: acabou o curso de Línguas e Literaturas e depois estudou Vocals na London Music School durantes seis meses.

Em 2012 editou o primeiro disco, um registo homónimo que já mostrava a sua voz doce e carregada de alma. E o país rendeu-se a temas como “Não é Verdade”. O segundo disco chegaria quatro anos depois, em 2016. “Blossom” traz um som bem diferente, com elementos eletrónicos, influências de cantoras como Rihanna e letras ainda mais autobiográficas. Singles como “Heaven”, “Corousel” ou “Mountains” (com Agir) fizeram com que Carolina passasse a ser um dos grandes nomes da nova música portuguesa. Mas o melhor ainda estava para vir.

Em 2017 editou o tema “A Vida Toda”, a banda sonora do seu amor com o músico Diogo Clemente. A canção derreteu o país e, segundo a própria Carolina, “acabou por ser a banda sonora de muitas mais histórias”.

Em 2018 lançou o terceiro disco, “Casa”, ainda mais pessoal. Ao mesmo tempo, chegado ao coração do público, este disco conta com o já referido “A Vida Toda” e também “Avião de Papel”, outro sucesso, que tem a participação de Rui Veloso.

Como já se percebeu a “Casa” de Carolina é uma casa aberta para os fãs e certamente que se vai abrir mais um pouco, dia 10, no Palco MEO do MEO Sudoeste.

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Realidade aumentada chega à Moda Lisboa pela Konica Minolta

Dumbo | Arcade Fire reinterpretam “Baby Mine”

Dumbo | Arcade Fire reinterpretam “Baby Mine”