in , ,

“Mapplethorpe” será exibido no Museu de Serralves

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

“Mapplethorpe” conta a história de Robert Mapplethorpe, um fotógrafo autor de diversas imagens polémicas e marcantes. A exibição do filme é no âmbito de uma parceria entre o Museu de Serralves e o Queer Porto – Festival Internacional de Cinema Queer.

A vida controversa do fotógrafo Robert Mappelthorpe

Mapplethorpe foi uma figura controversa entre a área da fotografia não só pelas suas imagens controversas, mas também pela sua atração reprimida por homens. A sua sexualidade seria algo que ele começou a explorar antes da sua morte prematura. Entre as suas fotos estão desde imagens de flores, celeberidades e conhecidos seus até imagens que continham nudez e órgãos genitais.

Poderá ler ainda: Destino da “Coleção de Miró” é conhecido amanhã

O filme relata ainda uma série de temas relevantes durante os anos em que Mapplethorpe viveu, nomeadamente a interseção da arte do fotógrafo com a sua sexualidade, a sua longa luta pelo tão desejado reconhecimento institucional, e ainda a emergência da epidemia da SIDA.

Uma exposição sobre a vida e legado de Mapplethorpe

A sessão está ainda integrada no programa público da exposição “Robert Mapplethorpe: Pictures“. No dia estarão presentes o produtor e os dois co-produtores do filme: Nate Dushku, Amnon Lourie e Crissy Brookshire, respetivamente.

Nesta exposição estão disponíveis cerca de 159 obras de Robert Mapplethorpe. Todas as fotografias são da da Robert Mapplethorpe Foundation, de Nova Iorque.

A exposição em questão tem sido alvo de diversas polémicas. Um dia após a sua inauguração esta causou indignação, não só pela existência de “salas especiais” reservada para as obras mais explícitas de Robert Mapplethorpe, mas também por alegadamente terem sido retiradas duas obras: Dennis Speight (1980) e Larry (1979). Estes detalhes não só levaram à demissão de João Ribas do cargo de diretor artístico e curador desta iniciativa, mas também levaria a uma entrevista recente e controversa a José Pacheco Pereira, administrador do Museu de Serralves sobre o assunto.

De acordo com a página de Serralves:

“Mapplethorpe tratou todos os seus temas com igual atenção e precisão, desde órgãos sexuais ou arranjos de flores até aos retratos de amigos, amantes, celebridades e colaboradores, transformando a fotografia numa performance controlada entre o artista e o seu sujeito. Controverso e classicista, o interesse pioneiro de Mapplethorpe por sexo, género e raça reflete-se em imagens de corpos, prazer e desejo homossexuais e não heteronormativo e em fotografias suspensas na tensão — como acontece na totalidade da obra do artista — entre a intensidade emotiva e política dos seus conteúdos e a clareza da sua composição.”

Os interessados poderão comparecer à exibição do filme no dia 29 de novembro no Auditório do Museu de Serralves às 21h30. O filme tem a classificação para maiores de 16 anos.

Darksiders III: Trailer de lançamento

Darksiders III: Trailer de lançamento

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Depois da poesia, David Correia escreve novos contos em “Natal em Palavras”