CA Notícias
Canal Alternativo de Notícias, as últimas notícias do mundo do desporto, da tecnologia e do entretenimento.

Os influenciadores digitais são o futuro da comunicação das marcas

A comunicação através de influenciadores é cada vez mais usada.

O que é ser um influenciador? Influenciar, pela sua pura definição, é ter a capacidade de criar um efeito, de mudar opiniões e comportamentos de terceiros. Um influenciador digital é alguém que consegue gerar estes impactos no seu público alvo através das redes sociais.


Eyal Baumel, CEO da Yoola, e Reza Izad, CEO da Studio71, juntaram-se num painel para discutir na Web Summit sobre o que é que define um influenciador digital e que valor poderá trazer à comunicação e posicionamento de qualquer marca. A Yoola é uma empresa de desenvolvimento e distribuição de conteúdo de vídeo, assim como uma das maiores redes multi-canal do Youtube, e trabalha com inúmeras marcas e criadores de conteúdo internacionais. Já a Studio71 é uma empresa global de media também para criadores de conteúdo.

Reza Izad considera que o que faz um influenciador é a sua capacidade em desenvolver material único, alcançando o seu público organicamente e assim captar a atenção dos seus visualizadores de forma natural e espontânea. No entanto é sempre necessário ter em consideração que há diferentes formas de exercer influência, gerar envolvimento e introduzir a marca de forma a que seja introduzido o devido valor, acrescenta Eyal Baumel.

Numa altura em que se discute cada vez mais o que é ser autêntico nesta forma de comunicar, coloca-se a questão sobre como medir e garantir essa autenticidade. A habilidade em criar engagement com o seu público de forma orgânica é de extrema importância para avaliar o grau de autenticidade de um influenciador digital, pois se a audiência tiver verdadeiro interesse nos conteúdos mostrados irá ter um maior grau de interação genuína.

A gestão da relação entre influenciadores e marcas representa uma preocupação crescente, pois é importante que a comunicação de determinado produto ou serviço não seja percecionado como algo forçado e sem contextualização. Assim é necessário que sejam estabelecidos padrões de segurança e regras a serem seguidos quando se opta por este canal de marketing, reforçam os oradores do painel.

Temos também observado o aparecimento dos denominados micro-influenciadores, tratam-se de pessoas que têm um número relativamente reduzido de seguidores mas que conseguem ter com os mesmos um nível elevado de interação. Apesar de se considerar que podem representar formas interessantes de comunicar determinadas marcas, não são atrativos para passar mensagens a grandes públicos.

Ao olhar para o futuro e para a evolução da indústria de comunicação digital, Reza Izad indica que a implementação de modelos preditivos irá permitir que sejam geradas melhores recomendações acerca da estratégia de comunicação a adotar e Eyal Baumel acrescenta ainda que será interessante perceber de que forma é que as marcas e os criadores de conteúdo diversificam com base nessas mesmas previsões.

X