in ,

Feira do Livro do Porto bate recorde ultrapassando os 300 000 visitantes

feira do livro,feira do livro porto, Feira do Livro do Porto bate recorde ultrapassando os 300 000 visitantes

Um número recorde de visitantes, aumentos das vendas, lotação esgotada em quase todos os eventos e uma satisfação global por parte da estrutura organizativa, dos expositores, dos participantes e do público é o balanço geral da edição deste ano da Feira do Livro do Porto.

O evento decorreu entre os dias 7 e 23 de setembro nos Jardins do Palácio de Cristal e deixou evidente o sucesso da escolha – tanto do local como da data – para fixar a sua realização desde que a Câmara do Porto assumiu a organização direta.

Consolidados esses dois fatores, o certame é já, mais do que uma feira do livro, um autêntico festival literário. Nesse sentido, reforçou a apresentação de uma programação exigente e repetiu a aposta na dupla de programadores Anabela Mota Ribeiro e José Eduardo Agualusa com a coordenação de Guilherme Blanc, adjunto do presidente da Câmara para a Cultura.

Além da homenagem à personalidade escolhida para esta edição – o cantautor José Mário Branco – os 17 dias da Feira do Livro do Porto ofereceram inúmeras oportunidades culturais e de animação, desde conversas com autores consagrados até subidas em balão de ar quente, passando por concertos de jazz e workshops infantis, bem como por debates (oito), sessões de spoken word (4), exposições (3), um ciclo de cinema (5 filmes), um curso breve de literatura (10 lições), sessões especiais (10) e dois novos projetos (Escritor em Residência e Cabine de Escalas).

A par da já habitual visita do Presidente da República, o certame recebeu um total superior a quatro dezenas de convidados, entre os quais José Mário Branco, Mário de Carvalho, Leila Slimani, Daniel Cohn-Bendit, Mia Couto, Bernardo Carvalho, José Riço Direitinho, António Mega Ferreira, Luísa Costa Gomes e Francisco José Viegas.

Os resultados, que foram desde logo visíveis na permanente presença de público na Avenida das Tílias e no Auditório, incluem a passagem dos 300 mil visitantes pela Feira (285 mil em 2017 e 250 mil em 2016), o que se traduziu também no aumento das vendas de livros que, em média, foi de 60%. Houve ainda casos de expositores com crescimentos da ordem dos 70% e mesmo de 80%. A título de exemplo, o pavilhão da Câmara do Porto registou a venda de mais de 500 publicações municipais.

Ao mesmo tempo, também os eventos programados registaram grande afluência de público, destacando-se o milhar de pessoas que frequentaram as Lições e as quase 35 mil que assistiram também aos vários debates. Já o programa educativo teve a participação de 2 981 pessoas.

A Feira do Livro do Porto, desde 2014 fixada nos Jardins do Palácio de Cristal e organizada pelo Município, tem uma dimensão estabilizada de 130 pavilhões, de modo a manter o equilíbrio ambiental e o respeito pelos jardins românticos do Palácio de Cristal. As atividades de programa decorrem no Auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, na Galeria Municipal do Porto e na Capela de Carlos Alberto, bem como nos diferentes recantos ao ar livre que fazem da envolvente um local único na cidade e com vistas incomparáveis sobre o Rio Douro e as suas margens.

A Avenida das Tílias, centro nevrálgico da Feira, vai somando as homenagens anuais e apresenta já cinco tílias e respetivas placas que evocam o nome a quem foram atribuídas. À inauguração deste registo, logo em 2014 com a homenagem a Vasco Graça Moura, seguiram-se Agustina Bessa-Luís, Mário Cláudio, Sophia de Mello Breyner Andresen e José Mário Branco, sendo objetivo evocar e “perpetuar” a referência a importantes nomes da Cultura ligados à cidade do Porto.

, Playstation anunciou o primeiro torneio oficial de FIFA 19

Playstation anunciou o primeiro torneio oficial de FIFA 19

, ASTRO BOT Rescue Mission | Trailer de Lançamento | PS VR

ASTRO BOT Rescue Mission | Trailer de Lançamento | PS VR