in

Entrevista a Miguel Rosa: “Espero um dia ir com este clube à Champions League!”

, Entrevista a Miguel Rosa: “Espero um dia ir com este clube à Champions League!”, CA Notícias, CA Notícias

Mais uma vez, a Comunidade Azul teve o privilégio de entrevistar um dos jogadores do nosso plantel, desta feita foi a vez de Miguel Rosa, um dos mais adorados pelos adeptos e um Belenenses convicto. Ao Miguel queremos agradecer a disponibilidade, a paciência e a simpatia. A entrevista será dividida em três partes de forma a ser mais fácil a sua leitura. Parte 1:

Comunidade Azul(CA) – Miguel, conta-nos como é que o futebol surgiu na tua vida. Quando é que percebeste que era isto que querias? Aliás, quando é que percebeste que podia dar certo, esse  teu sonho de ser futebolista?

Miguel Rosa – Desde novo que jogava sempre na minha zona futsal. O meu pai via sempre que eu mal saía de casa ia com uma bola debaixo do braço jogar, então decidiu, após ler no jornal que o Benfica ia fazer captações, levar-me lá. Treinei com a equipa A dos mais velhos, quando era suposto treinar com as escolinhas B, fiz um bom treino e bastou isso para o Benfica dizer que estava contratado e que me podia apresentar. Isto com 8 anos. Fiquei no Benfica dos 8 aos 18.

CA – Como é que surgiu a hipótese de vires para o Belenenses? O que te levou a escolher o Belém?

Miguel Rosa – Antes do Belém surgiu o Fátima. Até tive perto de chegar a acordo com eles, inclusive. Mas, depois de não ter acertado com os termos, devido a não terem cumprido com as condições que propuseram, o mister Rui Gregório ligou-me e eu fiquei lisonjeado com o convite do mister. Falei com o Benfica, o Benfica aceitou e vim para aqui. Foi a melhor coisa que fiz porque nesse ano fui o melhor jogador da 2ª Liga e, a meu ver, foi aí que eu comecei a ser visto de outra maneira e a partir daí o meu nome ficou mais reconhecido em Portugal.

CA – Antes do Belenenses tiveste em clubes aqui perto, Carregado, Estoril, a proximidade fez-te optar pelo clube?

Miguel Rosa – O que pesou foi a história do clube. O ser perto não influenciou nada. As condições que me apresentaram foram óptimas e achei que era o melhor para mim.

CA – Conhecias a história do clube e a sua dimensão? Era o que esperavas? Foi melhor ou pior?

Miguel Rosa  – Como disse, já sabia que o clube era grande, as condições na altura que eu cheguei eram razoáveis e um pouco desactualizadas, mas o Presidente Rui Pedro Soares tem feito um grande esforço e investimento para as melhorar. Mas este clube é de topo.

CA – Como descreves a tua primeira época? Época essa que acabou por ser a tua rampa de lançamento e que coincidiu com a pior de sempre do clube.

Miguel Rosa – Eu não resolvo jogos sozinhos, eu não jogo sozinho. Contribui para nos salvarmos, fiz 12 ou 13 golos, mas infelizmente essa época foi péssima, estivemos para descer. Porém, serviu para aprendermos com os erros. Como viu, a partir daí foi sempre a subir e este ano estamos na Liga Europa!

CA – Depois, após uma época no Benfica, voltas ao Belenenses. O que te levou a voltar?

Miguel Rosa – O presidente, a massa associativa, a direcção, o mister Van der Gaag, que apesar de já não estar cá, também contribuiu muito para o meu regresso. Agradecer ao Belenenses por, nessa altura, me ter dado a hipótese de jogar na Primeira Liga, nesse momento eu achava que já merecia uma oportunidade para me estrear na Liga. Fiquei muito feliz e agradeço ao clube.

CA – Como foi todo esse processo?

Miguel Rosa – Foi muito longo, muito complicado, mas na minha cabeça só pensava no Belenenses. Como eu disse, o mister Van der Gaag e o presidente Rui Pedro Soares sempre estiveram ao meu lado, fizeram de tudo para eu vir para aqui. A eles tenho de agradecer muito e agora estou muito feliz.

CA – Chegaste e realizaste finalmente o sonho de jogar na Primeira Liga. Querias fazê-lo pelo Belenenses? Como foi a tua estreia?

Miguel Rosa – Sim, queria muito. A partir da minha época de estreia no Belenenses foi sempre a subir, com prémios individuais e boas exibições, faltava-me a estreia na Primeira Liga e ainda bem que foi no Belenenses.

CA – Sentes que passaste demasiado tempo nos escalões inferiores?

Miguel Rosa – Na minha opinião penso que me podia ter estreado mais cedo pelo que fiz na Segunda Liga, mas por outro lado também foi bom porque serviu para ganhar experiência, para acumular minutos e para estar preparado para quando viesse para a Primeira Liga.

CA – Porém, após toda essa turbulência pela qual passaste, quer da luta pela manutenção na Segunda Liga, quer a luta pela manuntenção na Primeira Liga, vem a época de 2014/2015. Que resumo fazes desta época? Quer em termos gerais como em termos pessoais.

Miguel Rosa  – Colectivamente acho que a equipa aprendeu com os erros do ano passado e ganhou muito mais experiência, acho que era o que nos faltava para termos sucesso no campeonato. Pessoalmente, comecei muito bem a época; fiz a pré-época, que me falhou o ano passado, fiz alguns golos que foram decisivos para nós, algumas assistências, mas, infelizmente, como você sabe, há dois meses tive uma lesão que me tirou 6 golos. Felizmente o objectivo Liga Europa, que foi sendo definido ao longo do ano, foi conseguido, fizemos uma grande época e estamos todos de parabéns.

CA – Há algum segredo?

Miguel Rosa – A chave foi termo-nos fechado a sete copas no balneário, muito unidos, e não transmitirmos muita coisa cá para fora. Acho que foi esse o nosso segredo.

CA – O que fez com que todos os problemas entre o treinador e a SAD não vos afectassem?

Miguel Rosa – Isso era uma coisa deles, nós só tínhamos de ir para o campo, dar o nosso máximo e não ligar muito ao que vinha cá para fora.

CA – Qual foi a importância do staff nesta época de sonho?

Miguel Rosa –Todos foram importantes. Desde o Lito, ao Simão, todos foram importantes, cada um à sua maneira, e aprendemos com todos. Estamos todos de parabéns, felizmente a Europa está conseguida e agora há que desfrutar desse momento.

CA – Para o ano, competições europeias. Como será jogar a Liga Europa de cruz de cristo ao peito?

Miguel Rosa – Vai ser fantástico. Vais ser a primeira vez que vou jogar a Liga Europa, só espero que nos calhe um bom adversário.

CA – Não o Dortmund, esperemos! (risos)

Miguel Rosa – Não! Apesar de ter curiosidade de ir lá para ver como é o estádio e o ambiente. Sempre ouvi falar na claque deles, que é muito bonita. Gostava de ver, mas não gostava de jogar contra eles, queria um adversário mais acessível. Mas no futebol tudo é possível, venha quem vier!

CA – Imaginavas-te a jogar a Liga Europa? Se sim, tão cedo como foi?

Miguel Rosa – No futebol tudo pode acontecer, há jogadores com 20 anos a jogar a Liga dos Campeões. A mim aconteceu-me com 25 anos e espero para o ano… Champions! Espero um dia ir com este clube à Champions League.

Parte 2
Parte 3

, Futsal: Carlos Teixeira continua na próxima época, CA Notícias, CA Notícias

Futsal: Carlos Teixeira continua na próxima época

, Entrevista a Miguel Rosa: “Gostava de um dia ser uma referência neste clube”., CA Notícias, CA Notícias

Entrevista a Miguel Rosa: “Gostava de um dia ser uma referência neste clube”.