in ,

Crítica: Patriots Day – Unidos por Boston

Patriots Day, Crítica: Patriots Day – Unidos por Boston

Patriots Day (Unidos Por Boston), o filme que relata o duplo ataque bombista durante a Maratona de Boston a 15 de Abril de 2013 e os acontecimentos subsequentes, conseguiu encontrar o ponto de equilíbrio entre Ficção vs Realidade, resistindo ao facilitismo de um guião sensacionalista que seria tão perigoso num filme com uma temática tão actual.

Para Peter Berg (produtor) e Mark Wahlberg (produtor e actor) a experiência em filmes que retratam situações trágicas recentes não é nova. Ainda na reentré de cinema do ano passado chegou às salas de cinema portuguesas Deep Water Horizon (Horizonte Profundo – Desastre no Golfo) que relatava os acontecimentos no dia da explosão da plataforma petrolífera Deepwater Horizon.

Mas a tarefa não é nada fácil e tem os seus riscos – quer em termos de realização, quer em bilheteira – dada a proximidade temporal dos acontecimentos e os temas inerentes, que levanta a questão a partir de que altura é aceitável falar abertamente do que aconteceu?. Portanto, a margem para errar para Peter Berg era reduzida.

Torna-lo sensacionalista seria criticável mas seguir um género totalmente de documentário não iria apelar às massas e fazê-las reflectir.

Cria-se assim um balanço que tem atribuído aos filmes de Peter Berg e Mark Wahlberg o nome de Docbusters, uma vez que seguem uma via de documentário baseado em factos reais mas com um estilo de produção idêntica a blockbusters.

E Patriots Day não foge a esse registo – tem um bom ritmo de acção, é pontuado por momentos de humor que aliviam o ambiente mas ao mesmo tempo é relatado num tom jornalístico que dá enfoque aos procedimentos, abordando também o porquê das decisões tomadas.

Para tentar colar ainda mais o espectador à história, da qual a vida real já contou o fim, Berg agarra-se a personagens chave que seguimos ao longo do filme “torcendo” pelas suas histórias pessoais.

Ao longo de todo o filme Tommy Saunders (interpretado por Mark Wahlberg) tem diversos momentos de reflexão – e muitas mais haveria a fazer, se fosse essa a lógica do filme – mas com o cuidado de não tirar conclusões generalizadas ou que apontem o dedo.

Assim, apesar de “Patriots” no titulo, o filme não abusa no patriotismo preferindo puxar pela força do amor para com o outro.

Assistido no Cinema UCI do El Corte Inglés.

 

, Paredes de Coura com 5 novas confirmações

Paredes de Coura com 5 novas confirmações

, Belenenses apoia candidatura de Lisboa a Capital Europeia do Desporto

Belenenses apoia candidatura de Lisboa a Capital Europeia do Desporto