em , , ,

Crítica – Como Falar Com Raparigas Em Festas (2017)

'Como Falar Com Raparigas Em Festas' é o novo filme de John Cameron Mitchell, protagonizado por Elle Fanning, Nicole Kidman e Alex Sharp, baseado numa banda-desenhada de Neil Gaiman. Uma comédia que faz uma mistura muito estranha entre fantasia e ficção-científica, criando momentos constrangedores de fraco humor e pouco entretenimento.

‘Como Falar Com Raparigas Em Festas’ (How To Talk To Girls at Parties) é o novo filme de John Cameron Mitchell, protagonizado por Elle Fanning, Nicole Kidman e Alex Sharp, baseado numa banda-desenhada de Neil Gaiman. Uma comédia que faz uma mistura muito estranha entre fantasia e ficção-científica, criando momentos constrangedores de fraco humor e pouco entretenimento.Hg Dr 111215 00346

Em Londres de 1977, Enn (Alex Sharp) e dois amigos entram sem convite numa festa, procurando ter uma noite de festa inesquecível. Lá encontram o que menos esperavam: jovens adolescentes estrangeiros, rapazes e raparigas, incrivelmente atraentes. Várias comunidades alienígenas bizarras exploram o planeta terra, e um dos membros de uma delas, Zan (Elle Fanning), apaixona-se por Enn, e juntos partem numa aventura, que tem os seus momentos divertidos, mas que na maior parte das vezes é apenas estranha.Hg Dr 250116 01353

O filme tenta triunfar de diversas maneiras, mas sem sucesso. O argumento tem sequências com intenções cómicas, mas tudo o que faz é criar momentos constrangedores. Há também momentos de loucura, com intuito de introduzir um lado psicadélico no enredo, mas que acabam por ser desinteressantes e bastante estranhos, algo que a história não precisa, pois já o é. Consequentemente, o desempenho dos actores não é favorecido. Elle Fanning esforça-se para utilizar o talento que tem, mas um enredo e personagem tão peculiares dificultam bastante esse objectivo. Nicole Kidman, vestida como a rainha do punk daquela cidade, acaba por ter também uma actuação que falha.Hg Dr 250116 01169

‘Como Falar Com Raparigas Em Festas’ conta uma história bastante bizarra e fora do normal, e é feito de forma a enaltecer essa peculiaridade, acabando por não resultar. O argumento tenta criar momentos cómicos, mas tudo o que consegue são vários acontecimentos estranhos, desinteressantes e até constrangedores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ASUS anuncia Lyra Trio sistema que garante cobertura Wi-Fi em toda a casa

“1936, o Ano da Morte de Ricardo Reis” estreia a 31 de maio