Cavani recusa 1 milhão de euros para…deixar Neymar bater os penalties

Depois das desavenças entre Neymar e Cavani por ambos quererem marcar a mesma penalidade, o Paris Saint-Germain decidiu acalmar os ânimos entre os dois jogadores e tentar resolver o assunto de uma forma um pouco insólita.

Segundo avança o jornal espanhol El País, o Presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, ofereceu um milhão de euros a Edison Cavani para deixar o seu companheiro de equipa Neymar Junior bater os penalties. No entanto, esta proposta foi recusada.

De acordo com a mesma publicação, o internacional uruguaio referiu que o dinheiro não lhe interessava, mas sim o estatuto que tinha dentro da equipa.

A proposta que Cavani recusou dizia que este iria receber a referida quantia em dinheiro caso conseguisse ser o melhor marcador do emblema parisiense, podendo assim deixar o brasileiro marcar os pontapés de grande penalidade. Com a recusa por parte do uruguaio, Al-Khelaifi tentou depois convencer Neymar a desistir de ser ele a marcar os penalties, mas este também não cedeu.