em ,

Bulimundo, Haley Heynderickx e Jacco Gardner entre os novos nomes para o Tremor 2019

Há mais treze nomes confirmados para o Tremor 2019. O festival açoriano, que regressa a São Miguel em Abril, vai contar com as actuações dos históricos Bulimundo, a estreia nacional de Haley Heynderickx e o novo disco de Jacco Gardner. Alinhados estão ainda os concertos de CZN Trans Van Santos.

A experiência musical no Atlântico contará ainda com momentos únicos que juntarão músicos açorianos a projectos e bandas de outras paragens. Ao longo da semana do evento, oito artistas vão trabalhar em conjunto para criarem, de raiz, quatro colaborações inéditas. Encontro marcado entre Balada Brassado dB (Conjunto Corona, David Bruno); Cristóvão Ferreira e a dupla espanhola TupperwearPedro Lucas e os We Sea;o rapper LBC e o realizador Diogo Lima.

Fundado em 1978, o conjunto Bulimundo é, talvez, a mais significativa banda de funaná da actualidade. Entre as diversas coisas que entregaram à história da música de Cabo Verde, defendamos aqui o papel incontestável que tiveram na democratização do género. Foram eles que o trouxeram para o centro da cidade, tirando-o do lugar subalterno a que o conservadorismo das autoridades coloniais o haviam entregue. Em 1980, levam-no ainda mais longe, abrindo caminho para a diáspora do funaná com discos como Djan Branku Dja Bulimundo, que imortalizam a versão electrificada desse jogo constante entre o acordeão diatónico e o ferro-gaita. Estiveram parados cerca de dez anos, mas felizmente estão de regresso aos concertos e (diz-se) andam a preparar novidades para edição breve. Portanto, uma instituição, esta que se estreia nos Açores.

Cantor e multi-instrumentista, Jacco Gardner conquistou, em apenas dois discos, posição no mundo do psicadelismo contemporâneo. Cabinet of Curiosities Hypnophobiamostraram-nos esse universo de estranheza futurista, onde o pop se enchia de detalhes barrocos, contos de fadas e amores vintage. Terá sido por aí que a Pitchfork o apelidou de “studio wizard” e que Portugal e o mundo se apaixonaram pelo que fazia. Veio cá muitas vezes, até ficar de vez, em Lisboa, onde descobriu uma nova vida, imersa no cinema, literatura e filosofia. E é nesse universo que nasce Somnium, o seu primeiro disco sem voz, que volta a espelhar a forma de como apropria e transcende as suas experiências de viajante.

É engraçado pensar que este concerto podia estar para não acontecer. Isto porque o processo de gravação de I Need to Start a Garden, o disco de estreia de Haley Heynderickx, foi tudo menos calmo. Entre problemas de estúdios, questões técnicas e contratempos financeiros, foi necessária uma certa tenacidade para trazê-lo à luz do dia. Daí que o seu nome não seja, de todo, um acaso e sirva para procurar um pouco de calma por entre as ondas de incerteza e convulsão, as mesmas que marcam o tom confessional da sua música. No jardim de Haley há caminhos por entre a solidão, há a confissão de quem tem uma certeza inabalável sobre as suas próprias dúvidas, há folk dos anos 60 e 70 e jazz e tudo mais que o torna num local obrigatório de visitar. Um dos discos do ano para algumas das mais relevantes publicações mundiais, este que se estreia, em data única, nos Açores.

O segundo anúncio de nomes para a edição 2019 do Tremor encerra com CZN, projecto colaborativo entre João Pais Filipe (Paisiel, HHY & The Macumbas) e Valentina Magaletti (Tomaga, The Oscillation), e a western-exotica do luso-americano Trans Van Santos.

O Tremor regressa à ilha de São Miguel entre 9 e 13 de Abril. Os bilhetes podem ser adquiridos a preço especial early-bird (40€) na Bilheteira Online, FNAC, Worten, CTT e restantes pontos aderentes, e em Ponta Delgada, na La Bamba Bazar Store.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Netflix já apresentou trailer do filme “Polar”

Xiaomi Redmi Note 7 aparece no Geekbench com Snapdragon 660

Xiaomi Redmi Note 7 aparece no Geekbench com Snapdragon 660