em , ,

Braga Groove tem 1ª confirmação – Yann Tiersen

O Braga Groove regressa em 2018 com novo local, novas datas e acima de tudo com propostas inovadoras que pretendem reforçar e melhorar o que de diferente e bom caracterizou a segunda edição. Yann Tiersen é a primeira grande confirmação, recentemente com dois Coliseus completamente esgotados, regressa ao nosso país e desta vez ao Braga Groove

O Braga Groove regressa em 2018 com novo local, novas datas e acima de tudo com propostas inovadoras que pretendem reforçar e melhorar o que de diferente e bom caracterizou a segunda edição.

Este ano o Groove deixa Cascais e muda de cidade – Braga, e decorrerá no novíssimo Fórum Braga entre os dias 27 e 28 de Julho. O novo fórum, é um espaço moderno que visa posicionar a cidade de Braga como destino de referência do país, para o turismo de negócios e para a realização de grandes eventos.

O BRAGA GROOVE mantém propostas de concertos numa envolvente exclusiva e intimista, tirando partido de duas partes do dia, oferecendo um leque de vertentes complementares. Assumindo-se como um acontecimento para um ‘nicho alargado’ de público o projeto assenta em 2 vertentes principais:

Música: um cartaz com atuações únicas e privilegiadas de músicos de renome internacional;

– Experiências: mistura harmoniosa de um diversificado leque de iniciativas que se distinguem e complementam.

Yann Tiersen é a primeira grande confirmação, recentemente com dois Coliseus completamente esgotados, regressa ao nosso país e desta vez ao Braga Groove. No dia 28 de Julho, traz ao Braga Groove um concerto único e intimista onde irá apresentar o novo livro de partituras “EUSA”, pretendendo levar o público numa viagem pela ilha Ushant, na Bretanha, sua terra natal.

Yann Tiersen vai tocar temas já conhecidos do público, mas o core da atuação vai basear-se nos novos temas, sendo esta uma excelente oportunidade para conhecer ao vivo os 10 registos que compõem “EUSA”.

O músico explica que “cada peça está relacionada com uma determinada localização desta ilha ao largo da costa da Bretanha, chamada Ushant – “EUSA” na linguagem local, onde eu vivo. Ushant é mais do que uma casa, é uma parte de mim. A ideia foi criar um mapa musical da ilha e por consequência de quem eu sou.”

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Comentários

0 comentários

Iberian Festival Awards 2018 – Conheça os vencedores

Saiba como foi a apresentação de God of War em Portugal