in

Apesar do reagendamento para setembro, NOS Primavera Sound só regressa em 2021

A nona edição do NOS Primavera Sound foi reagendada para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus.

NOS Primavera Sound,porto,reagendamento,2021,coronavírus, CA Notícias

A edição 2020 do NOS Primavera Sound, no Porto, estava reagendado para setembro devido à pandemia do novo coronavírus. Esta quinta-feira, dia 7 de maio, José Barreiro, diretor da Pic-Nic, que organiza o festival, em declarações à Blitz, anunciou que a edição portuguesa regressa em 2021.

“Pelo menos já temos uma baliza [temporal]”, disse, referindo-se ao prazo da proibição . “Até aqui estávamos a navegar à vista. Ainda bem que incluíram setembro”, diz ainda, “ou acabava agosto e tínhamos os festivais todos. Até dezembro não vamos ter nada em grande escala”, acrescentou.
Em relação à próxima edição do NOS Primavera Sound, José Barreiro diz ter “excelentes perspetivas de que seja semelhante à de 2020 ou até melhor”, prometendo notícias para breve.

“Estamos todos a adiar este ano, os artistas também. Em 2021 estarão certamente disponíveis”, conclui.

A realização de festivais de música está proibida em Portugal até 30 de setembro, decidiu hoje o Governo, em reunião de Conselho de Ministros.

“Foi aprovado a proposta de lei, a submeter à apreciação da Assembleia da República, que estabelece medidas excecionais e temporárias de resposta à pandemia da doença COVID-19 no âmbito cultural e artístico, em especial quanto aos festivais de música”, lê-se no comunicado do Conselho de Ministros, hoje divulgado.

“Neste contexto, impõe-se a proibição de realização de festivais de música, até 30 de setembro de 2020, e a adoção de um regime de caráter excecional dirigido aos festivais que não se possam realizar no lugar, dia ou hora agendados”, por causa da pandemia.

O mesmo comunicado acrescenta que, para os espetáculos entre 28 de fevereiro e 30 de setembro de 2020 que não se realizem devido à pandemia da covid-19, está prevista “a emissão de um vale de igual valor ao preço do bilhete de ingresso pago, garantindo-se os direitos dos consumidores”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 263 mil mortos e infetou cerca de 3,7 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.105 pessoas das 26.715 confirmadas como infetadas pelo novo coronavírus e há 2.258 casos recuperados, de acordo com os dados de hoje da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

, CA Notícias

Vodafone Paredes de Coura regressa em agosto de 2021

, CA Notícias

Festival Rolling Loud Portugal não se vai realizar este ano em Portimão