in , , ,

Análise Gaming – F1 2018

, Análise Gaming – F1 2018

F1 2018 é lançado hoje para PS4, XBOX One e PC e nós já o jogámos. Lê aqui a nossa análise ao F1 2018.

Longe vão os dias em que eu assistia religiosamente à F1 com o meu pai… desde que o Ayrton Senna morreu em 94, perdi grande parte do interesse. No entanto os jogos de Fórmula 1 sempre tiveram um carinho especial da minha parte.       

A Codemasters não é amadora quando se fala de jogos de corridas. Desde a série TOCA dos anos 90, aos mais recentes Dirts, a Codemasters sempre esteve na vanguarda. E a série F1, que tem a licença desde 2009.

O jogo, em todos os anos que passam, vai sofrendo algum tipo de inovação e o de 2018 não é excepção.

Os sucessos do modo história do FIFA chamaram a atenção da Codemasters, que este ano adiciona um modo similar no F1. Agora podes falar com jornalistas, criar rivalidades com outras equipas de modo a apimentar o jogo e fazer crescer o valor da tua equipa. Este modo fez-me lembrar um pouco o novo The Crew 2. Este modo é, provavelmente, a maior adição do jogo em relação às versões anteriores. Ao falares com a jornalista e dependendo do que fores dizendo, podes melhorar ou piorar a moral da tua equipa. Quando a moral está em alta, fica motivada, quando não está, fica deprimida… e isto afecta a tua performance.

A tua condução também depende muito das regras da F1 que, neste jogo, estão bem aplicadas. Levas penalizações por fazeres corta mato, por embates, etc… tal como na F1, e é importante que tu faças as pistas com bons resultados, porque isso traduz-se em pontos para poderes melhorar o teu carro… e vais dar por ti a melhorar bastante o carro porque essa é uma das melhores coisas do jogo! Cuidado com a sua degradação durante as provas, principalmente os pneus que são um bem essencial para acabares as pistas.

Obviamente que vais encontrar as equipas todas actualizadas com os respectivos pilotos, assim como a condição técnica dos veículos, não fosse este o jogo de 2018. Porém, também podes criar algo mais personalizado, caso prefiras.

Foi adicionado o Halo de protecção do piloto, algo que fez grande escândalo recentemente, ao obrigar todas as equipas a mudarem a estética dos carros, para ter o menor impacto possível na aerodinâmica dos carros e estarem dentro das normas da FIA.

Com a vista dentro do carro, este halo vai atrapalhar a visão e, isto, o F1 2018 deixa 100% real… se atrapalha aos condutores na vida real, também te vai atrapalhar a ti.

No departamento gráfico, vais sentir um boost enorme em relação aos anteriores. No de 2016 para o de 2017, não conseguias notar uma diferença tão significativa como neste. Ainda não está ao nível de um GT ou de um Horizon, mas certamente que está no bom caminho.

Se jogares de um modo mais profissional, também vais notar diferença no comportamento dos carros, tendo a Codemasters investido muito nisto. Constatas isto sentindo mais a ligação do carro à estrada, usando bastante bem e melhor a vibração do comando para te ires habituando a conhecer a estrada, como se o comando fosse um volante com o tremor quando pisas as lombas laterais da prova. Com o tempo vais-te habituando à resposta do carro na pista e este pequeno pormenor torna-se gigante, fazendo uma diferença abismal no jogo. Então quando chove, o modo de condução muda e isto é uma ajuda bem preciosa nos terrenos molhados.

Usando dados oficiais da F1, foi melhorada a sensação da suspensão tornando mais real a física de condução.

A sensação de velocidade continua em altas e é bem visível, principalmente nas câmaras no interior dos carros.  A inteligência artificial do jogo continua igual, e até podia ter melhorado. Os adversários às vezes fazem manobras demasiado perigosas para o que é normal na F1 e isso por vezes é inconstante… a Codemasters podia ter investido mais tempo aqui.  

Se fores um condutor mais casual, então vais gostar do jogo na mesma. Os vários ângulos de câmara vão ajudar-te a ter uma perspectiva mais real…  às vezes até podes pensar que estás a ver uma corrida real de F1. E os replays, então, estão mesmo incríveis.

Para jogar, podes usar carros antigos icónicos, como o Mclaren de 82  ou mesmo o Ferrari de Michael Schumacher, ou o velho clássico da Lotus, entre outros: ou seja, a história da F1 também se encontra retratada neste jogo. Portanto, se és um fã Hardcore da Fórmula 1, certamente que também não te vais sentir desapontado.

Vais encontrar também um modo multiplayer, onde poderás participar em corridas rankeadas ao bom estilo do Gran Turismo, ou podes correr sem ranking e até participar em torneios online.

Mas, a nível de modos, nada de novo, tirando a alteração no modo história. Gostaria de ver a Codemasters a arriscar mais nos modos, adicionando, por exemplo, um museu da F1, com algumas informações nerds para os amantes do desporto, com entrevistas a alguns membros da F1, para adicionar conteúdo ao jogo… até porque grande parte da malta que segue estes jogos, são fãs do desporto e isso seria algo que iria claramente trazer mais interesse.

Este jogo está disponível para PS4, Xbox One e PC, sendo que esta review foi toda baseada na versão de PS4.

No fundo, se sentes que és o Lewis Hamilton ou o Sebastian Vettle dos videojogos, então este jogo é para ti! Se gostas de jogos de corrida, então este jogo também está bastante bom. Boa jogabilidade, gráficos competentes, excelente sensação de velocidade e sensação de conduzir realmente um F1. Apresenta um modo história que tem muito para crescer, não sendo talvez o jogo ideal para este tipo de modo, mas é mais uma oferta.

A meu ver, F1 2018 tem muito para oferecer e acho que é um jogo a apostar.

, Netflix divulga elenco para a segunda temporada de The Rain

Netflix divulga elenco para a segunda temporada de The Rain

, Arranca hoje a 2.ª jornada da Liga Revelação

Arranca hoje a 2.ª jornada da Liga Revelação