Análise: Conan Exiles
in , , ,

Análise: Conan Exiles

De todas as reviews que já fiz a jogos, nunca um jogo me deixou tantos mix feelings como o Conan Exiles, mas… vamos por partes.

Depois de muito tempo de espera, finalmente temos disponível o Conan Exiles, um jogo RPG de sobrevivência e construção, com vista maioritária em terceira pessoa. O jogo prometia ser bastante real e rivalizar como o ARK, mas talvez não tenha chegado a tanto.

E quando a promessa é grande, também a responsabilidade o é!

Ora, este jogo saiu para Ps4, PC, Xbox e esta review é focada no jogo para PC.

Mal inicias o Conan Exiles, podes então escolher o modo de jogo: tens online ou offline. Quando vais criar a tua personagem é que te apercebes que tens uma enorme quantidade de escolhas. Desde religião, ao tipo de corpo, tudo é personalizável… e aqui é preciso cuidado, porque o jogo tem nudez explícita e violência sem filtro! Se és sensível a este tipo de coisas, este jogo não é, de todo, para ti! Mas, continuando…

No jogo começas sem nada, crucificado numa cruz, até  ao momento em que aparece Conan (não é o Schwarzenegger, para quem se lembra dos filmes!). Este salva-te e tu és largado no meio do deserto com uma mão à frente e outra atrás, literalmente.

A primeira coisa que vais notar em Conan Exiles é que a parte de sobreviver, a nível do aspecto físico da coisa, está muito bem feita! Tu sentes fome / sede / sono etc… e, até aqui, tudo corre lindamente. O problema é outro… começas por recolher paus, pedras, ervas para conseguires criar roupa, armas, fogueiras etc… o jogo vai-te dando missões: construir uma cama, cria uma arma, entre outros… e funciona quase como um tutorial.

No menu dos teus mantimentos, vais criando umas coisas para conseguires criar outras… e é neste caso que penso que o jogo começa a falhar. É que os menus são complicados e, por exemplo, se precisas criar uma arma, mas essa arma, para ser feita, precisa de uma coisa que é criada com outra, o menu não te pergunta se queres criar essa coisa para criares a outra… fica tudo muito vago! E com a enorme quantidade de coisas que podemos criar, a confusão vai aumentando!

Acho que simplificava se tivesse um guia para conseguirmos e entender melhor esta mecânica do jogo. Principalmente para os iniciantes, que vão sentir que o jogo é mesmo muito complicado.

Basicamente falando, passas metade do jogo a recolher recursos para conseguires criar tudo o que precisas e também procuras animais para comer e fazes fogueiras para assar a carne. Se não o fizeres, podes ficar intoxicado com a carne e tens de procurar rios para beber água.

Uma das coisas que o jogo tem bem feita é o realismo de sobrevivência. Dou-vos este exemplo: tens fome, logo, precisas caçar um animal. Depois terás de fazer uma fogueira para o cozinhar. A seguir precisas de ferramentas para tirar a carne do animal… ou seja, nesse departamento, mais real é impossível e se gostas de realismo, este jogo é a tua cara!

Outra coisa importante é criares os teus safe points. O meu conselho é encontrares um sítio mais para o meio do mapa, para, caso morras enquanto exploras um local, não teres de viajar muito para lá chegar novamente.

O mapa do jogo tem um tamanho porreiro, com quatro zonas distintas e que cada uma fornece algum tipo de materiais para poderes ir construindo as tuas defesas. Vais ter muita coisa para explorar e vais encontrar muitos tipos de inimigos. Neste departamento o jogo não vacilou… tens todo o tipo de animais,  monstros, assim como esqueletos e muito, muito mais. Explora bem o mapa e vais encontrar cavernas repletas de loot e inimigos, ou então Bosses que te vão tirar do sério!

Outro dos pontos menos bons do jogo é, sem sombra de dúvida, a parte física: o jogo parece tudo menos real!

Então, desde estares a subir uma montanha e basicamente ficares suspenso no ar porque a montanha não é direita, ou estares a nadar acima do nível da água, ou ainda um monstro estar à tua frente, tu atacares e não lhe acertares sem haver aparentemente razão nenhuma, o jogo falha bastante neste aspecto e acaba por se tornar bastante frustrante.

Conan Exiles também te permite ires ganhando pontos para aumentar os stats do teu personagem, comum em grande parte dos RPG. Posso dizer que não é difícil ires acumulando pontos.

A facilidade com que morres no início do jogo é assustadora e, muitas das vezes, morres sem culpa nenhuma… apenas porque o jogo bugou e aquele golpe em que arriscaste tudo falha e não por tua culpa.

O motor de combate faz lembrar um mix entre o último Assassins Creed e os Dark Souls, em que defendes, rebolas, atacas. Confesso que até é bom, o problema é que buga muitas vezes. Outra coisa engraçada é que dão tanta importância ao realismo em muitas partes do jogo, como a caça ou o descansar do personagem… e depois matas um inimigo humano que tinha uma arma e não podes ficar com ela! Está muito mal feito!!

No departamento de construção do jogo, a coisa flui muito melhor. É realmente satisfatório quando começas a criar a tua própria aldeia ou quem sabe cidade. Mas, quando se joga online, e começas a ver as construções dos outros jogadores, aí começa uma competição também ao nível da construção.

Fica a nota que o modo online precisa de melhorias, pois os servidores ainda estão bastante instáveis e sentes lag. Principalmente quando entras em combate. Este modo é, a meu ver, o modo mais importante para conseguires jogar em comunidade e, portanto, acredito que esta situação esteja já a ser resolvida. Até porque os servidores andam bastante bem populados e urge uma solução para a instabilidade.

Para um jogo que já se encontrava em early acess há tanto tempo, esperava bastante melhor, mas, de qualquer modo, o jogo tem recebido bastantes updates e tudo indica que ainda vai ser bastante melhorado.

Resumidamente, Conan Exiles é um jogo de sobrevivência com muita coisa para polir, mas com um enorme potencial. O jogo é bastante real e com um sentido de jogo online bastante apurado. Falha em algumas coisas, mas sente-se que serão facilmente reparadas se o jogo receber updates.. O jogo tem uma enorme área para explorar e consequentemente oferece bastantes horas de gameplay. Se gostas de jogos de sobrevivência, este é um título a explorar.

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Estreia de John Wick 3 confirmada para 17 de maio de 2019

CA Notícias | Entretenimento, desporto, tecnologia e lifestyle

Smartphones com Oreo terão suporte para Android Auto Wireless