in ,

The Mamba King entra direto para o 5.º lugar no TOP de Nacional de Vendas

, The Mamba King entra direto para o 5.º lugar no TOP de Nacional de Vendas

The Mamba King, o terceiro disco de originais dos The Black Mamba, entrou diretamente para o 5.º lugar do Top Nacional de Vendas. O álbum está disponível em todas as lojas e plataformas digitais, em formato CD e Vinil.


The Black Mamba irão apresentar ao vivo o novo disco The Mamba King já no próximo dia 6 de Novembro, pelas 21h30, no MusicBox, em Lisboa. Entre outros temas novos, serão tocados os singles “Stronger”  e o mais recente“Believe”, presentes em várias rádios nacionais. Bilhetes aqui.

Sobre o álbum “The Mamba King”:

Poderia existir um filme chamado The Mamba King, com cowboys de chapéu preto, reverendos alucinados e pecadores lavando a alma dos prazeres profanos de sábado à noite, como bem explicou Johnny Cash em “Saturday Morning Coming Down”. A banda sonora iria chamar-se “Believe” e deixaria-nos a todos num transe dançável, aceitando, sem receios, os efeitos secundários provocados por canções hipnóticas com nomes como “Still I Am Alive” ou “Grey Eyes”.

Existe muita realidade nesta ficção. A música dos The Black Mamba irrompe de uma “América da alma” que existe em cada um de nós e não é um local físico. O “reverendo-mor” ou encantador de serpentes tem um nome: Pedro Tatanka que melhor do que nunca mistura, inspirado por tradições milenares, a África imensa e essa “América” do sagrado e do profano. Tatanka e os seus acólitos continuam a “beber” de um poço inesgotável de magia sonora ao qual acrescentam uma grande dosagem de consciência social.

Em “Still I Am Alive” encontramos a canção redentora, como as que se ouvem algures em Biloxi, no Mississipi profundo e negro; já em “She” encontramos o encanto da sedução que nos envolve e domina, mesmo sabendo que nos espera um final doloroso e habitual: a vitória do “pecado” criado pelos suores frios e por um coração perigosamente acelerado, graças a sons que surgem da “alma” de uns acordes hipnóticos.

Podia-se chamar a esta música heavy soulrock bottomgospel pop mas preferimos as palavras sábias do gigante e único Ray Charles que não tinha muita paciência para académicos que quisessem definir o que inventou. “Believe” define esta ideia: ouvir, sentir, dançar e acreditar que nestes dias difíceis que vivemos a música dos The Black Mamba garante-nos que a esperança em melhores dias será sempre a última a morrer. “Believe” na “mamba music” e deixemo-nos levar sem receios ou hesitaçõees.

Texto escrito por Álvaro Costa

, Belenenses vence o Carregado por 3-1 e segue em frente na Taça

Belenenses vence o Carregado por 3-1 e segue em frente na Taça

, Warface – Halloween Trailer

Warface – Halloween Trailer