in

RETRATOS III – Portrait of a Dancer as Velvet

, RETRATOS III – Portrait of a Dancer as Velvet

RETRATOS III – Portrait of a Dancer as Velvet

Teatro & Arte | Dança

TMP-Rivoli

Palco G. Auditório

Classificação Etária

Maiores de 6 anos

Bilhete Pago

A partir dos 3 anos

Promotor

Ágora – Cultura e Desporto do Porto, E.M., S.A.

Breve Introdução

adis, si je me souviens bien, ma vie était un festin où s’ouvraient tous les cœurs, où tous les vins coulaient. (J.A. Rimbaud)

Existe a doença e existe o esconder a doença. A primeira é um Real a lidar, um modo de existir do humano. A segunda procria subterraneamente o monstruoso. É uma escolha ética. Il faut être absolument moderne. Não espanta assim que o Real do Bailarino como Retrato seja a insanidade. Uma cobardia insana que persegue a pacificação no morto retratar de formas mortas. Ou no morto retratar de que não deseja ser uma forma morta, demonstrando o oposto do desejo. Voici le temps des assassins. Conseguiremos a lida de reverter e inverter, de retratar a destruição do Retrato? De eliminar as nobrezas e burguesias desaparecidas, vestidas de púrpuras e veludos, que o Retrato nasce para servir? Pode o Retrato queimado, retalhado, seduzido por si como Narciso, experienciar num momento a sua própria dissolução? Afogar-se nas águas? Se o que não é Retrato conseguir destruir um ínfimo do Retrato pode acontecer que as raízes do retrato soçobrem um ínfimo. Assim, o paradoxo que perseguimos nesta criação – O que é um Bailarino/a que tem de dançar tudo o que não se dança a si mesmo enquanto se dança a si mesmo.
J’ai tendu des cordes de clocher à clocher ; des guirlandes de fenêtre à fenêtre ; des chaînes d’or d’étoile à étoile, et je danse. — Joana von Mayer Trindade & Hugo Calhim Cristóvão

(Citações: Jean Arthur Rimbaud)

Ficha Artística

Direção, coreografia, dramaturgia e formação Joana von Mayer Trindade & Hugo Calhim Cristovão
Interpretação Sara Gil Agostinho, Joana von Mayer Trindade
Desenho de luz e acompanhamento técnico Pedro Nabais & Nuisis Zobop
Figurinos UN T & Nuisis Zobop
Colaboração cenográfica Jérémy Pajeanc
Design e ilustração Eduardo Ferreira
Fotografia João Octávio Peixoto
Produção e difusão Nuisis Zobop
Residências Teatro Municipal do Porto, CAMPUS Paulo Cunha e Silva, Centro de Criação de Candoso, Fábrica Asa, CRL- Central Elétrica, Academia de Dança de Matosinhos
Coprodução Teatro Municipal do Porto, TAGV Coimbra

Preços

  • Geral – 7€

Descontos

  • BILHETE DE GRUPO
  • MAIORES DE 65
  • MENORES DE 25

Próxima Sessão

27 mai 2022 19:00

Duração

60 minutos

Comprar Bilhete

, RETRATOS III – Portrait of a Dancer as Velvet

, SAIGÃO

SAIGÃO

, Catarina e a beleza de matar fascistas, de Tiago Rodrigues

Catarina e a beleza de matar fascistas, de Tiago Rodrigues