in , ,

MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

Disponível para: PS5, PS4, XBOX One, XBOX Series X|S

MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

MLB The Show 21 traz o espectáculo do beisebol para a nova geração de consolas. Será que é MLB The Show 21 que levará mais portugueses a converterem-se ao desporto?

Análise escrita por: Bernardo Lucas

Depois de todas as polémicas que se têm vivido nesta altura, no desporto rei, para os “viciados” em desporto, que queiram alargar os seus horizontes, porque não o Baseball?


Eu sei, a olho nú parece um desporto parado sem grande emoção, especialmente comparando com o seu primo highflyer, a NBA, mas o Baseball tem os seus pontos fortes e à medida que se vai percebendo vai ficando mais interessante, e existe melhor maneira de aprender o jogo sem ser a jogar?

MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

Daí vem o MLB The Show 21, o simulador mais fiel da melhor liga do mundo do baseball, que ao contrário do que esperava, é muito acolhedor aos novatos desta modalidade. Tal como em outros simuladores de desporto, como FIFA e NBA2K, a primeira coisa que fazes no The Show é escolher a dificuldade, tendo três níveis – Rookie, Veteran e Competitive. Não sendo o maior entendedor de Baseball e das suas mecânicas escolhi a dificuldade Rookie.

Depois de escolhermos a dificuldade, o The Show oferece-nos uma série de tutoriais, opcionais claro, em que podemos perceber tudo sobre a jogabilidade, desde os lançamentos, até ao “batting”, passando também por apanhar a bola depois de uma tacada. Os tutoriais são bastante simples e sucintos no que estamos a aprender, o que é agravável. Depois dos tutoriais, chega o momento da escolha da equipa da competição, eu escolhi os Chicago Cubs, e que depois acabou por ter impacto nos modos de jogo.

MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

A nível de gameplay, a inovação que o jogo mais publicita, é o pin point pitching, que traduzido para português, é algo como Lançamento super preciso, que é uma mecânica que serve para tornar os jogos mais desafiantes. É totalmente opcional e se preferirem o Lançamento normal com uma barra de lançamento o jogo não te prejudica por essa escolha. O gameplay é a estrela deste jogo, onde se fores um novato no que toca a baseball, o jogo ensina-te a jogar e a perceber as regras, se fores veterano, consegues ter um desafio para ganhares os jogos, sem parecer muito forçado ou pouco natural.

Quanto aos modos de jogo, existem três principais: O Franchise Mode, o Diamond Dynasty, e o Road to the Show.

Começando pelo Franchise Mode, é o modo carreira que não tenta ser mais do que é, não reinventa a roda por assim dizer. Uma das coisas que gostei mais deste modo é o Stadium Creator que dá um nível de personalização bastante profundo, e para quem gostar, consegue ver as suas mudanças no palco principal durante os jogos. De resto, o Franchise Mode não altera quase nada da fórmula standard dos modos carreiras dos outros simuladores de desporto, embora, comparado com o MyLeague do NBA2k21, por exemplo, este modo, é mais prático a explicar os orçamentos, as possíveis trocas e as regras gerais deste processo, algo que para quem está de fora pode ser um pouco confuso.

MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

No modo Diamond Dynasty, equivalente ao Ultimate Team do FIFA, e ao MyTeam do NBA2K, é um modo mais arcada, onde colecionamos cartas de jogadores em com os seus atributos podem ou não estar alterados. Novamente, o conceito é semelhante  aos outros modos mencionados, onde o ponto forte, é nas cartas terem a opção de evolução a medida que acertas certos objetivos, o que permite sentir uma progressão ao longo do tempo, e também criar um ligação aos jogadores que estão a mais tempo no nosso clube. Como escolhi os Chicago Cubs, os meus pacotes iniciais deram me jogadores dos Cubs, o que acabou por me dar ainda mais incentivo para os melhorar conforme jogava.

O modo Road to the Show diverte, embora tem algumas falhas. Uma das primeiras coisas que não gostei tanto, é o facto de só poderes escolher o nome da tua personagem depois de fazeres o teu primeiro jogo, e esse facto acaba por me tirar da imersão que é suposto sentir neste modo de jogo. Outra coisa que também me desapontou, foi o Hub do modo de jogo ser bastante banal, é apenas o meu personagem no balneário, e depois escolhemos o que vamos fazer, em menus bastante dispersos no ecrã. De resto é uma experiência agravável, mas que poderia ser melhor do que é.

MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

Experimentei este jogo na Playstation 5, mas também descarreguei a versão para a 4 e ia alternado para ver se existiam muitas diferenças e para minha surpresa não senti grande diferença. A nível gráfico as versões são praticamente iguais, e foi uma oportunidade falhada de usar as novas capacidades do DualSense para transmitir uma sensação maior de realismo.

No geral o MLB The Show21 é um óptimo simulador de Basebol, que tem atenção para chegar ao publico que nunca experienciou os jogos passados, e também de manter entretidos os jogadores que procuram um desafio. Tem modos de jogo para todos os gostos e tem vários aspetos de personalização para que cada um consiga se inspirar e criar obras de arte arquitetónicas.

 

MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming
MLB, MLB The Show 21 (PlayStation 5) | Análise Gaming

MLB The Show 21 traz o espectáculo do beisebol para a nova geração de consolas. Será que é MLB The Show 21 que levará mais portugueses a converterem-se ao desporto? 

Product In-Stock: InStock

Avaliação do editor:
3.5
, Highlights | Resumo: Santa Clara 0-0 Moreirense (Liga 20/21 #28)

Highlights | Resumo: Santa Clara 0-0 Moreirense (Liga 20/21 #28)

, Highlights | Resumo: Marítimo 1-0 Rio Ave (Liga 20/21 #28)

Highlights | Resumo: Marítimo 1-0 Rio Ave (Liga 20/21 #28)