em ,

Madonna leva bailarinos com a bandeira da Palestina durante atuação na Eurovisão

A cantora norte-americana regressou ao passado com “Like a Prayer” e a estreia do single “Future”, em parceria com Quavo.

Depois de muitos rumores e apelos de boicote, Madonna atuou, este sábado, na final do Festival Eurovisão da Canção. A cantora norte-americana cantou “Like a Prayer” e “Future”, tema do próximo álbum “Madame X”, em parceria com o rapper Quavo.

Contudo, a participação da artista ficou marcada por um momento político: dois bailarinos, um com a bandeira de Israel e outro com a bandeira da Palestina apareceram no final da atuação, abraçando-se enquanto, no palco, apareceram as palavras “Wake Up” (“Acordem”, em português).

Este momento escapou à organização do certame que tentou, sem sucesso, mudar os planos das câmaras, uma vez que não são permitidas demonstrações políticas no evento.

“Na transmissão ao vivo, dois bailarinos de Madonna usaram, num curto espaço de tempo, bandeiras de Israel e Palestina nas suas roupas. Este elemento do desempenho não fazia parte dos ensaios esclarecidos com a EBU/UER e a KAN. O Festival Eurovisão é um evento não político e a Madonna foi informada” informou a EBU/UER em comunicado.

Antes de atuar, Madonna deixou uma mensagem aos 41 concorrentes: “são todos vencedores”. “Acredito nisso, porque chegar aqui não foi fácil”, afirmou.

A ‘rainha da pop’ pediu a todos os que a ouviam que “nunca subestimem o poder da música para juntar as pessoas”, e citou “uma grande canção”, da sua autoria, “Music”, na qual canta “music makes the people come together” (a música faz as pessoas unirem-se, em português).

Em abril, o músico Roger Waters, dos Pink Floyd, aconselhou Madonna e todos os concorrentes do 64.º Festival Eurovisão da Canção a lerem a Declaração Universal dos Direitos Humanos e boicotarem o concurso musical.

Israel acolheu o Festival Eurovisão da Canção, depois de o ter vencido, pela quarta vez, no ano passado com o tema “Toy”, interpretado por Netta.

Holanda venceu, pela quinta vez, o Festival Eurovisão da Canção, com o tema “Arcade”, interpretado por Duncan Laurence, que era o favorito à vitória de acordo com a média das principais casas de apostas.

A canção obteve a maior pontuação (492 pontos), atribuída pelos espetadores de cada país e pelos júris nacionais dos 42 países que participaram na edição deste ano, embora apenas 26 canções tenham competido na final.

Em segundo lugar ficou a Itália (465 pontos), com o tema “Soldi” de Mahmood, e a Rússia (369 pontos)  com “Scream” interpretado por Sergey Lazarev. O Reino Unido, com “Bigger Than Us”, de Michael Rice, ficou no último lugar (16 pontos).

No final da votação do júri profissional, a Suécia liderava o top com 239 pontos. Em último lugar ficou Espanha com apenas sete pontos. O voto do público foi decisivo para escolher o vencedor da edição de 2019 do Festival Eurovisão da Canção.

Na votação do público, a Noruega conquistou 291 votos, sendo uma das surpresas da noite.

ORDEM DAS ATUAÇÕES 

Os finalistas foram escolhidos em duas semifinais: na primeira semifinal, Grécia, Bielorrússia, Sérvia, Chipre, Estónia, República Checa, Austrália, Islândia, São Marino e  Eslovénia garantiram passagem até à final. Já na quinta-feira, as canções da Macedónia do Norte, Holanda, Albânia, Suécia, Rússia, Azerbaijão, Dinamarca, Noruega, Suiça e Malta foram as mais votadas, qualificando-se para a final.

Israel, por ser o país organizador, e os “Big Five” (Espanha, França, Alemanha, Reino Unido e Itália) têm acesso direto à final, sem terem de passar pela primeira fase do concurso.

Malta, este ano representada por Michela Pace, vai abrir o espetáculo. Segue-se a Albânia, República Checa, Alemanha, Rússia, Dinamarca e São Marino. Para fechar a primeira metade do espetáculo, Macedónia do Norte sobe ao palco com o tema “Proud” de Tamara Todevska.

As atuações retomam com o Suécia, Eslovénia, Chipre, Holanda, Grécia, Israel, Noruega e Reino Unido. Islândia, Estónia, Bielorrússia, Azerbaijão, França, Itália, Sérvia, Suiça, Austrália e Espanha fecham o desfile das 26 canções que chegaram à final do Festival Eurovisão da Canção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Segurança Internet - Spam - Phishing

Portugal é o 2.º país mais atacado por spam e phishing

CD Tondela

CD Tondela, Golo, Ícaro Silva, 4m, 1-0